21/05/2024
Sem categoria

DALTON COSTA APRESENTA ‘O PLANETA QUE ENCOLHE’ NA GALERIA MAGGIORASCA

Após ler uma reportagem que dizia que a sonda espacial Mariner 10 começou a fotografar o planeta Mercúrio a partir da década de 70 e que as fotos constataram que o planeta encolhera cerca de um quilômetro por conta do resfriamento do seu núcleo, o artista Dalton Costa, preocupado com a real situação do planeta Terra, começou a pensar que o nosso planeta também poderia encolher, não de tamanho, como o planeta Mercúrio, mas em outros aspectos. Ele chegou a essa conclusão através de dados alarmantes, como a aceleração do aquecimento global, o degelo do Ártico e a elevação do nível do mar, extinção de algumas espécies.
Toda essa problemática serviu de inspiração para que Dalton Costa criasse e o resultado é a exposição O Planeta que Encolhe, que o artista apresentará ao público de 2 de agosto a 5 de setembro, na Galeria Maggiorasca. A abertura da mostra acontecerá no dia 2, às 19h30.
Na exposição, o artista apresentará 13 telas, na técnica acrílico sobre tela, utilizando em algumas o artifício 3D. As telas denunciam problemas como aquecimento global, extinção de algumas espécies e contaminação de rios e mares por esgotos, agrotóxicos e lixo industrial.

O ARTISTA

Um artista que começou a pintar ainda criança, por incentivo do pai – quando este lhe dava restos de tintas que sobrava da pintura de casa para o filho pintar pedaços de madeira – hoje é uma das grandes promessas das artes plásticas maranhense.

Sua promissora carreira teve início no carnaval de 1993, quando participou de uma oficina de bonecos gigantes com a artista plástica maranhense Telma Lopes. De lá para cá, não parou mais. Entre seus principais trabalhos estão a produção de adereços e cenários para diversos espetáculos do Laboratório de Expressões Artísticas (Laborarte), como Navio Negreiro, Rompendo Aleluia, Te Gruda no Meu Fofão e Auto da Estrela Esperança, além de Boletim de Ocorrência e As Rãs, ambas do Colun VOX, e Guerra no Reino Boca, da Futura. Participou de mostras coletivas organizadas pelo professor João de Deus Vieira Barros, no Palacete Gentil Braga, onde ganhou o primeiro lugar em um concurso de máscaras. Desenvolve trabalhos com sucata.

Dalton Costa já fez três exposições individuais, intituladas Peixe-Pedra: Cores e Sabores, Arte com Sucata e Dimensões Femininas em Ótica 3D.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.