20/04/2024

Academia de Polícia Militar do Maranhão forma oficiais há 30 anos

A Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias (APMGD) comemorou 30 anos de existência em solenidade realizada nesta quarta-feira (26), no Quartel do Comando Geral. A celebração foi marcada por um momento religioso, desfile da tropa, momento de silêncio para os cadetes falecidos e homenagem a 19 autoridades.

Entre os homenageados estão o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Maurício Martins; deputados estaduais; autoridades militares, religiosas, judiciária e acadêmicas, que receberam um botton comemorativo em alusão aos 30 anos da Academia.

“A Academia da Polícia Militar Gonçalves Dias completa hoje 30 anos, prestando relevantes serviços aos policiais militares e para a comunidade maranhense. Esta instituição é importante na medida em que formou e forma policiais altamente preparados e capacitados para o desempenho da função de segurança pública, para defender os maranhenses”, ressaltou o secretário de Segurança Pública, Maurício Martins.

“A Academia, fundada em 1993, nasce para preparar os policiais, criando uma doutrina única no estado. Consolidamos há três décadas nossa doutrina e a turma pioneira comemora hoje 30 anos de existência. Este é um momento muito importante, porque é a passagem desta doutrina e ensinamentos que são perpetuados na instituição em todas as turmas que já se formaram aqui”, disse o comandante da APMGD, o tenente-coronel Santos.

Compareceram à solenidade representantes da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Perícia Oficial, Corpo de Bombeiros, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), Aeronáutica, Marinha, Exército Brasileiro e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

História

Foi em 1994 que o coronel Emerson Bezerra ingressou na Academia de Polícia Militar Gonçalves Dias. Ele, que é egresso da 2ª turma do Curso de Formação Oficial, hoje ocupa o comando geral da Polícia Militar do Maranhão.

“Este é um momento de festa para a Polícia Militar, em especial para a Academia que, por meio de um convênio da PMMA com a UEMA, forma oficiais desde 1993. Antes disso, era necessário sair do estado para estudar. Os militares quebraram um paradigma e hoje estão próximos das academias e das universidades. Estes oficiais estão no comando de batalhões, por exemplo. Hoje, eu tenho o privilégio de comandar a PMMA. Indicadores demonstram o avanço em melhoria da segurança pública, isso é fruto de uma liderança feita pelos policiais que foram formados aqui”, afirmou o comandante-geral.

“Todo ano tem o vestibular da UEMA, e o CFO [Curso de Formação de Oficiais] é um dos mais concorridos. Isso é fruto do fortalecimento tanto da PMMA, como da UEMA. O CFO é um curso integral. As aulas, com a parte técnica, ocorrem aqui na Academia, e na Universidade, é lecionada a parte teórica. A duração é de quatro anos”, explicou o comandante-geral.

Filha de pai militar e egressa do Colégio Militar Tiradentes de Timon, Ashilley de Carvalho, 20 anos, ingressou no CFO da Polícia Militar no início de janeiro de 2023, e é uma das mais novas da instituição. Ela também esteve na solenidade prestigiando o momento.

“O meu interesse pela área militar surgiu quando eu ainda era estudante de Ensino Médio. Prestei vestibular para a área desde os meus 16 anos e consegui passar no último PAES [Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior]. Antes de entrar, a gente sonha muito. Então, ter passado e participar desta solenidade é um momento único, é a realização de um sonho que foi pensado durante muito tempo”, revelou Ashilley.

Estrutura

Ao longo dos 30 anos, a APMGD, em parceria com a UEMA, já formou 830 oficiais combatentes, por meio do CFO ofertado pela universidade. Destes, 786 são do Maranhão; 25 do Piauí; cinco do Acre; quatro do Ceará; e dez de Sergipe, diplomados como bacharéis em Segurança Pública.

Além de formar novos oficiais, a APMGD desenvolve o curso de especialização em Gestão de Segurança Pública, em parceria com a UFMA, tendo conferido a titulação de especialista a 202 capitães.

Outra atribuição da APMGD é a habilitação das praças ao ingresso nos Quadros de Oficiais da Administração e Especialistas, conferida através da realização do Curso de Habilitação de Oficiais da Administração e Especialistas.

Ainda no processo de formação de Oficiais, a Academia é responsável por realizar o Curso de Formação de Oficiais do Quadro da Saúde. Os profissionais da saúde, aprovados em concurso público, recebem os conhecimentos militares, sendo declarados 1° Tenente QOSPM após o término do curso. Durante estes 30 anos, já foram formados 87 Oficiais da Saúde.

Atualmente, a APMGD possui o efetivo de 154 cadetes, sendo 51 do CFO III, 52 do CFO II e 51 do CFO.

Curso de Formação de Oficiais

O curso é de natureza integral, pela manhã na Academia da Polícia Militar Gonçalves Dias (APMGD) e à tarde na UEMA. Ao ingressar na formação, o cadete passa à situação especial de aluno. Seus concludentes, aspirantes a oficiais, estão aptos a desempenhar as funções do posto de 2º Tenente a Capitão PM, para exercer atribuições de comando, chefia e liderança sobre integrantes das respectivas corporações.

A promoção interna na Polícia Militar depende do desempenho individual. Ao final de seis meses, há promoção para o cargo de 2º tenente e ao longo da carreira, conforme a qualificação e mérito, podem galgar por todas as patentes da carreira militar: 1º tenente, capitão, major, tenente-coronel e coronel.