21/04/2024

Alcione recebe honraria Mérito Cultural entregue pela UFMA em São Luís

Em seu álbum lançado no ano de 1982, Djavan cantou que a pretensão de lapidar o sonho, até gerar o som, é como querer “Caetanear” o que há de bom. Parafraseando a célebre frase do cantor alagoano, o reitor da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Natalino Salgado Filho, disse à cantora Alcione, homenageada com a entrega da honraria “Mérito Cultural”, que “é preciso ‘Alcionezar’ o que é de mais nosso, a arte e a cultura, para continuar valorizando e incentivando a produção artística dentro e fora do Maranhão”.

A entrega da homenagem ocorreu na última quarta-feira, 7 de junho, no Teatro da Cidade de São Luís, no Centro, e contou com a presença do Prefeito Eduardo Braide, de amigos e familiares de Alcione, além do público em geral, que reverenciou os 50 anos de carreira da cantora maranhense.

A solenidade foi marcada pela emoção e por momentos de valorização da cultura, registradas através de uma série de homenagens à “Marrom”, como é popularmente conhecida Alcione. Durante o evento foi exibido o videoclipe “São Luís de Coração”, produzido por Marco Dualibe, que os principais pontos da capital maranhense, terra natal de Alcione.

Na sequência, orquestra João do Vale, acompanhada das artistas locais Cecilia Leite, Célia Maria e Flávia Bittencourt, realizou uma apresentação que relembrou sucessos que marcaram a carreira da cantora, como “Maranhão meu tesouro”, “Canta cajueiro velho”, “A loba” e “Não deixe o samba morrer”. Ainda durante as homenagens, foi reproduzido um documentário com depoimentos de pessoas próximas à Alcione, que narraram a trajetória da cantora, desde o seu início, em São Luís, até o reconhecimento nacional e internacional, que viria a ocorrer anos depois.

A iniciativa “Mérito Cultural” é desenvolvida pela própria Universidade Federal do Maranhão e tem por finalidade homenagear artistas e personalidades que desenvolvem, expandem e contribuem ativamente para a cultura, no Brasil e no exterior.

Na visão do reitor, incentivos como esse permitem que a UFMA se aproxime cada vez mais da comunidade, contribuindo para a integração social, no sentido de reforçar o compromisso da instituição em reconhecer as pessoas que representam o Maranhão enquanto fazedores e fazedoras de arte.

Eduardo Braide também parabenizou a iniciativa: “Essa é uma homenagem muito justa que está sendo feita a nossa Marrom. Espero que possa receber muitas outras, por tudo aquilo que ela representa para cada um de nós e pela felicidade que sempre nos trouxe”, elogiou.

Já, para Alcione, voltar a sua terra e receber a honraria foi uma grande felicidade. “Fico muito honrada com a maneira como o Maranhão sempre me tratou, e ainda está tratando. Fico muito feliz por mim, pela minha família e por todos os meus amigos”, destacou.

Alcione ainda agradeceu a todos pela homenagem e deu a honra de que os convidados e presentes ouvissem a cantar grandes sucessos. Ao final, ao ser perguntada sobre os próximos passos de sua carreira, após meio século, a cantora encerrou sua fala parafraseando o músico Gonzaguinha. “Eu vou cantar e cantar e cantar”, finalizou.

Produção – Essa foi a segunda edição da honraria “Mérito Cultural”, que tem a finalidade de laurear personalidades que têm contribuído significativamente para a cultura do país e do Maranhão em diversos segmentos artísticos, como literatura, música, teatro, artes plásticas, entre outras. Já foram homenageados cerca de 17 artistas.

Neste ano, a homenagem reconheceu e reverenciou os 50 anos de carreira da cantora maranhense Alcione. Para que o evento acontecesse em sua magnitude, a produção, por meio da Superintendência de Comunicação e Eventos (SCE) da UFMA, empenhou-se em entregar uma homenagem que fosse significativa para a artista, família, amigos, fãs e admiradores da cantora. Foram cerca de quatro meses de planejamento, organização e execução da solenidade.

O Superintendente de Comunicação e Eventos e produtor do Mérito Cultural, Fernando Oliveira, avalia o momento como valorização da cultura regional.

“É uma grande satisfação para todos nós, o reconhecimento que a UFMA faz à importância de Alcione para a cultura brasileira, ao distingui-la com a honraria Mérito Cultural. Mais que uma diva da música brasileira, Alcione projetou o Maranhão para o mundo, ao cantar a sua terra gravando ritmos caraterísticos da cultura popular maranhense. É justo que possamos externar esse orgulho com a concessão da Dignidade Universitária proposta pelo reitor Natalino Salgado”, expressa.