19/05/2024
Sem categoria

Baixaria reinou na Assembléia Legislativa do Maranhão.Secretária Maria do Amparo, do governo Castelo tenta intimidar deputado Roberto Costa e assessores

Vou pedir licença ao jornalista e blogueiro Décio Sá, para ser caixa de ressonancia da matéria que foi postada em seu BLOG sobre todos fatos ocorridos no plenário da Assembléia Legislatica, na manhã desta sexta-feira, tudo por conta da novela IPTU.

Secretária dá chilique e gera tumulto na Assembleia

A secretária de Planejamento de São Luís, Maria do Amparo, deu um verdadeiro “chilique” agora pela manhã gerando tumulto na Assembleia Legislativa onde seria realizada a audiência pública para discutir a questão do IPTU.

Maria do Amparo ficou revoltada porque desde ontem o deputado Roberto Costa (PMDB), autor do requerimento pedindo a audiência, e assessores estão ligando para as autoridades convidadas, inclusive para a própria secretária, desmarcando o evento.

Após ânimos acalmados, audiência foi aberta e encerrada em seguida
Segundo o deputado, a audiência perdeu o sentido depois que o Tribunal de Justiça suspendeu ontem o pagamento do imposto. O Ministério Público não compareceu.

No entanto, a prefeitura arregimentou um grupo de moradores para protestar contra o deputado. “Roberto Costa, tu não me engana, é pau mandado de Roseana”, gritavam eles que chegaram à Assembleia em vários ônibus fretados.

A secretária chegou cedo e, ao ser informada por a assessora de comunicação do parlamentar que está grávida do adiamento da reunião, rodou à baiana. Aos gritos, dizia: “Eu não falo com subalterno. Isso é uma molecagem, safadeza, desrespeito com a população”, bradava Maria do Amparo. Ela também chamou Rui Pires, assessor do peemedebista, de “energúmeno”.

O caldo esquentou quando ela encontrou Roberto Costa. Com dedo em riste chamou o deputado de “moleque”, “mentiroso”, “covarde” e “enganador”.

O peemedebista rebateu no mesmo tom. Chamou Maria do Amparo de “fraudadora”. “Procure respeitar. A senhora é a principal responsável pela fraude no IPTU.” Por pouco não há agressão física.

Para completar, alguns vereadores que aprovaram o imposto ano passado, se envolveram no bate-boca. O presidente da Câmara, Isaías Pereirinha (PSL), chamou Roberto Costa de “office-boy de senador”. O parlamentar é cria política do senador João Alberto (PMDB).

Exaltado e destemperado, Francisco Chaquinha (PRP), apontado em enquete do blog como pior vereador da capital, também partiu para cima de Roberto Costa. “Qual o povo que você está defendendo? Você invadiu nossa área. Votei no IPTU e voto de novo”, disse Chaguinha.

Roberto rebateu dizendo que a Assembleia só entrou na questão porque “a Câmara não fez nada”. “Em vez do Pereirinha ficar me criticando, ele deveria era ter evitado a aprovação, pela Casa que comanda, da fraude do IPTU”, detonou o peemedebista.

O deputado reclamou também do presidente da Casa, Arnaldo Melo (PMDB), por permitir toda aquela confusão e ser agredido dentro da Assembleia. “O que eu não vou permitir, presidente, é que o senhor deixe a dona Gardeninha (deputada Gardênia Castelo, filha do prefeito João Castelo) monitorar esta Casa por telefone e provocar toda esta confusão”, reclamou.

Segundo Roberto Costa, “não adianta a prefeitura ficar nessa briga midiática contra os deputados porque ela já foi derrotada pela justiça e opinião pública”.

No final, um dos militantes arregimentados pela prefeitura chamou o presidente da Casa de “Arnaldo Merda” e foi expulso do auditório Fernando Falcão.

Depois de tanta baixaria, Arnaldo Melo fez só a abertura simbólica do evento e encerrou os trabalhos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.