20/04/2024

Brasil perde para Senegal e tem segunda derrota com técnico interino

Seleção Brasileira encerra a Data Fifa com derrota em amistoso realizado em Portugal nesta terça-feira (20). O Brasil perdeu para Senegal por 4 a 2. Mané, duas vezes, Marquinhos, contra, e Habib Diallo marcaram para os senegaleses. O mesmo Marquinhos e Lucas Paquetá descontaram para a Seleção.

O Brasil, ainda comandada pelo interino Ramon Menezes, não sofria três gols em uma mesma partida desde 2014. Naquela ocasião, na disputa pelo terceiro lugar da Copa do Mundo, foi derrotado pela Holanda venceu por 3 a 0.

Brasil pós-Copa

Uma vitória e duas derrotas. Esse é o saldo da Seleção Brasileira nos três jogos pós Copa do Mundo do Catar. Em diversos momentos, o time comandado pelo interino Ramon Menezes foi dominado, mostrando fragilidade defensiva. Os gols do Brasil foram de Paquetá e Marquinhos.

Foi a primeira vez que o Brasil levou mais de três gols em uma partida desde os 7 a 1 contra a Alemanha na semifinal da Copa do Mundo de 2014, no Mineirão, em Belo Horizonte.

A segunda derrota em três jogos chegou em meio à notícia de que a CBF decidiu esperar até um ano para que Carlo Ancelotti, atual técnico do Real Madrid, assuma a Seleção.

Quem será o interino?

Não há certezas, por exemplo, sobre quem será o interino nos oito jogos até junho de 2024, seis deles pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026, todos ainda este ano entre setembro e novembro.

Ramon Menezes se consolidou nesta terça-feira como o treinador interino com mais jogos pelo Brasil na história centenária do time da CBF. Em março, a derrota foi para Marrocos, 2 a 1 em Tânger-MAR, e no sábado (17), em Barcelona-ESP, a única vitória de Ramon nesse calendário, os 4 a 1 sobre Guiné.

O interino é, neste momento, o nome escolhido pela CBF para comandar a Seleção Olímpica (Sub-23), que deve ter amistosos entre outubro e novembro e, em janeiro, jogará ao Pré-olímpico, na Venezuela.

Por esse motivo, há dúvidas se Ramon permanecerá como interino, mesmo com Ancelotti podendo chegar somente daqui a vários meses.

A atuação

O volante, e capitão, Casemiro não jogou por causa de dores no joelho, mesmo problema que tirou o atacante Rodrygo da partida. Bruno Guimarães e Malcom, respectivamente, foram os substitutos. Ambos fizeram muita falta.

No começo do jogo o Brasil pressionou, insistindo com Vini Jr., pela esquerda. Foi um passe do camisa 10 que encontrou a cabeça de Lucas Paquetá, aos 10 minutos, para abrir o placar. O Brasil parou aí.

Teve alguns lampejos de Vini, mas Senegal dominou o meio de campo, um time muito mais organizado, o que faz sentido, já que mantém o técnico da Copa do Catar e tem uma seleção com qualidade. Diallo empatou, aos 21 minutos, num chutaço.

Em nove minutos do segundo tempo, Senegal transformou em gols o domínio que tinha em campo. Primeiro um contra de Marquinhos, e depois um golaço de Mané, craque do time. Três minutos depois o Brasil descontou com Marquinhos, dessa vez a favor, mas mesmo com as mudanças que Ramon fez o time não teve organização necessária para empatar.

Nos acréscimo, Mané ainda fez de pênalti, fechando o placar em 4 a 2.

Ancelotti sem estar no papel

Carlo Ancelotti tem um acerto verbal com a CBF, já tem detalhes salariais e de tempo de contrato conversados, mas precisa colocar tudo isso no papel, o que só será possível no início de 2024.

Por enquanto, ele mantém contrato com o Real Madrid até junho do ano que vem com uma cláusula de renovação, que só poderá ser anulada em janeiro. Aí sim poderia assinar um pré-contrato com a CBF.

Se não deixar a Espanha antes do fim do acordo, Ancelotti assumirá a Seleção às vésperas da Copa América, em junho de 2024.

Um homem de sua confiança já estará trabalhando, como interino ou na parte diretiva (Paulo Roberto Falcão é cotado), mas ganhar uns dias até a estreia na Copa América será essencial para adaptação e conhecimento de grupo.

Quando a Seleção volta a jogar?

Em setembro, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2026 (que será nos EUA, México e Canadá). O Brasil enfrentará a Bolívia, em casa, e o Peru, fora – os locais exatos não estão definidos. A Data-Fifa de setembro terá partidas entre os dias 4 e 12.

Depois disso, o calendário brasileiro até a Copa América de 2024, que será entre 20 de junho e 14 de julho do ano que vem, será:

  • Outubro de 2023 – Venezuela (casa) e Uruguai (fora) – Eliminatórias Copa 2026
  • Novembro de 2023 – Colômbia (fora) e Argentina (casa) – Eliminatórias Copa 2026
  • Março de 2024 – Espanha (Madri) e provavelmente Alemanha – amistosos

Brasil 2 x 4 Senegal

Brasil: Ederson; Danilo, Eder Militão, Marquinhos e Ayrton Lucas (Alex Telles); Bruno Guimarães, Joelinton (Raphael Veiga) e Lucas Paquetá (André); Malcom (Rony), Richarlison (Pedro) e Vinícius Junior. Técnico: Ramon Menezes

Senegal: Diaw; Sabaly, Niakhate, Koulibaly e Jakobs; N. Mendy, Ciss (Kouyaté) e Gueye (Diatta); Sarr, Mane e Diallo (Jackson). Técnico: Aliou Cissé.

Gols: Lucas Paquetá (10min1ºT), Marquinhos (12min2ºT) para o Brasil; Diallo (21min1ºT), Marquinhos contra (6min2ºT), Mané (9min2ºT) e (51min2ºT) de pênalti, para Senegal.

Cartões amarelos: Ayrton Lucas, Militão, Danilo (Brasil); Ciss, Jackson (Senegal).

Motivo: Amistoso.

Data e horário: 20 de junho de 2023, às 16h (de Brasília).

Local: Estádio José Alvalade, em Lisboa-POR.

Árbitro: Gustavo Correia-POR.

Auxiliares: Rui Teixeira-POR e Pedro Mota-POR.