14/04/2024
Sem categoria

FABRÍCIO CARPINEJAR É ATRAÇÃO DA 4ª FEIRA DO LIVRO

O poeta, cronista, jornalista e professor universitário Fabrício Carpinejar é um dos convidados da quarta edição da Feira do Livro de São Luís. Com pouco mais de dez anos de literatura e quinze livros publicados, o escritor aterrissa em São Luís no dia 18 de novembro para ministrar a palestra ‘Melhor o ciúme que a indiferença: a alegria das relações amorosas’.

Vindo de uma família de poetas, Carpinejar (junção dos sobrenomes da mãe, Carpi, e do pai, Nejar), já conquistou vários prêmios e tem sido considerado um dos grandes poetas brasileiros da atualidade. Prêmio Jabuti/2009, edição 51ª, da Câmara Brasileira do Livro, na categoria Contos e Crônicas, com “Canalha!”; Prêmio Cecília Meireles 2002, da União Brasileira de Escritores (UBE); Prêmio Olavo Bilac 2003, da Academia Brasileira de Letras; e Prêmio Érico Veríssimo 2006, da Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre, são alguns deles. A ascensão não é gratuita, mas fruto de um reconhecimento de crítica e de público. Carpinejar é saudado por escritores como Antonio Skármeta, Millôr Fernandes, Ivo Barroso, Carlos Heitor Cony, entre outros.
Em seu último livro lançado, “www.twitter.com/carpinejar”, ele apresenta 416 das quase mil máximas escritas por ele no Twitter. No livro, Carpinejar consegue, por meio de pensamentos repletos de sensibilidade, falar da não banalidade das relações, do sofrer, do cotidiano, da família e, principalmente, dos amores. Ele extrai a poesia das coisas, ao mesmo tempo em que se vê limitado pelos 140 caracteres. Nele, é analisado o tema com que todas as pessoas se identificam: as relações humanas.
Para saber mais sobre o Fabrício Carpinejar acesse o blog:  http://carpinejar.blogspot.com/ ou o twitter: http://twitter.com/CARPINEJAR
Bibliografia de Carpinejar: “As Solas do Sol” (Bertrand Brasil, 1998), “Um Terno de Pássaros ao Sul” (Escrituras Editora, 2000, esgotado) (Bertrand Brasil, 3ª edição, 2008), “Terceira Sede” (Escrituras, 2001), “Biografia de uma árvore” (Escrituras, 2002), “Trinta segundos” (Era o dito Editora, 2002), “Caixa de Sapatos” (Companhia das Letras, 2003), “Porto Alegre e o dia em que a cidade fugiu de casa” (Alaúde, 2004), “Cinco Marias” (Bertrand Brasil, 2004), “Como no Céu e Livro de Visitas” (Bertrand Brasil, 2005), “O Amor esquece de Começar” (Bertrand Brasil, 2006), “Filhote de Cruz Credo” (A Girafa Editora, 2006), “Meu filho, minha filha” (Bertrand Brasil, 2007, “Canalha!” (Bertrand Brasil, 2008) e “Diário de um Apaixonado: sintomas de um bem incurável” (Mercuryo Jovem, 2008), “www.twitter.com/carpinejar” (Bertrand Brasil, 2009).

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.