19/04/2024
Sem categoria

Felipão volta a se desentender com a Imprensa

“Vocês estão de palhaçada”. Felipão volta a se desentender com a imprensa

Anderson Scardoelli (Portal Comunique-se)

Mesmo após o Palmeiras vencer o Grêmio Prudente por 2 a 0, no jogo realizado no sábado (9/4), o técnico Luiz Felipe Scolari demonstrou irritação com os repórteres durante a entrevista coletiva. O treinador da equipe alviverde não respondeu algumas perguntas dos jornalistas e em outras ocasiões deu “respostas monossilábicas”, como mencionou um dos profissionais.

Parte 1: a briga
Felipão afirmou que estava indignado que com a vitória palmeirense os repórteres insistiam em falar da discussão que ocorreu entre o atacante Luan e o meia chileno Jorge Valdívia. “Meu time vence e até agora, as quatro perguntas, foram sobre a briga. E sobre isso eu não vou falar”, reclamou.

“Vou fazer uma pergunta diferente para que você fale e eu também não fique sem respostas”, disse o repórter da rádio Estadão ESPN Eduardo de Meneses, demonstrando uma certa indignação, compartilhada por todos os cronistas que participaram da coletiva.

Parte 2: “palhaçada”

Com os repórteres aparentemente cansados de ficarem sem respostas sobre a discussão envolvendo os dois atletas do Verdão, perguntas a respeito do desempenho do time começaram a surgir seguidas pelas respostas do treinador. Porém, Felipão voltou a sair do sério quando foi questionado se ele proibia os jogadores de falaram durante o intervalo das partidas.

“Parece que aqui no Palmeiras tem a ordem para os jogadores não falarem durante o intervalo, mas o Thiago Heleno como fez o gol, o momento era dele, conversou com a imprensa. Quando o time não está bem, ninguém fala. Queria saber se essa ordem de não falar não vale quando o momento é bom?”, disse o repórter.

“Chega desse papo, toda hora essa conversa de que o Felipão não deixa ninguém falar. Você está mentindo, eu não dou ordem nenhuma para os jogadores falarem ou deixarem de falar com vocês. Vocês estão de palhaçada, não existe ordem para não falar”, retrucou Felipão.

Parte 3: a contradição

“Mas porque em alguns momentos os jogadores conversam com a imprensa, no intervalo, e em outros, não?”, perguntou o profissional. Ao ouvir o repórter, o treinador, que comandou a Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 2002, caiu em contradição: “No intervalo não é pra falar mesmo e vocês estão cansados de saber isso, mas é ordem de cima, da diretoria. Não é o Felipão que manda eles (os jogadores) não falarem”, argumentou Felipão, ao afirmar que existe uma ordem para os jogadores da equipe não concederem entrevista durante o intervalo das partidas.

“Então eu não estou mentindo, conforme você disse anteriormente. Em nenhum momento disse que a ordem partiu de você, apenas informei que ela existia, o que foi confirmado por você agora”, afirmou o repórter.

“Muito chato”
Além dos repórteres, as recentes discussões entre Scolari e imprensa têm chamado a atenção de outros jornalistas esportivos. No sábado, durante a transmissão do Balanço Final, da Rádio Globo, que teve apresentação de Roberto Lioi, o comentarista Marcelo Bechler disse que “Felipão não sabe sair pela tangente. Nesse assunto, qualquer outra pessoa daria uma versão do clube para tentar acalmar o ânimo da imprensa. Agora, desse jeito, só gera mais comentários a respeito da discussão entre Valdívia e Luan.

Outro comentarista, Mauro Beting, da Rádio Bandeirantes, em contato com o Comunique-se, relembrou a recente ameaça que o técnico fez a Rodrigo Bueno, repórter da Folha de S. Paulo, pela divulgação do salário recebido por Scolari. “Vou buscar quem escreveu essas coisas no inferno”, disse o técnico, na época.

“Gosto muito do Felipão, baita profissional, mas ele está muito chato”, disse Beting.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.