28/05/2024

Lula sanciona lei que cria o Dia da Mulher Sambista

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), sancionou na  quinta-feira (4) a lei que cria o Dia Nacional da Mulher Sambista, a ser comemorado em 13 de abril. A data marca o nascimento da cantora, compositora e instrumentista carioca Yvonne Lara da Costa (1922-2018), mais conhecida como Dona Ivone Lara. A Lei 14.834, publicada nesta sexta-feira (5) no Diário Oficial da União (DOU), não teve vetos e já está em vigor.

A norma é oriunda do projeto de lei (PL) 3.057/2021, da Câmara dos Deputados. Para o relator da proposta na Comissão de Educação e Cultura (CE), o senador Cid Gomes (PSB-CE), o objetivo é dar visibilidade às sambistas e reconhecer a importância das mulheres nesse gênero musical.

“A instituição da data comemorativa dará visibilidade a outras mulheres brasileiras, que se destacaram e ainda hoje assumem um papel proeminente na história do samba”, diz o senador em seu relatório.

Biografia

Dona Ivone Lara nasceu na cidade do Rio de Janeiro provavelmente em 1921, apesar de haver divergência entre biógrafos sobre a data. Bisneta de escravos, teve contato com a música tanto no ambiente familiar, onde ouvia samba e choro, quanto no colégio interno para onde foi após se tornar órfã da mãe, onde aprendeu hinos cívicos e coros regidos pelo maestro Heitor Villa-Lobos.

Foi a primeira mulher a escrever um samba-enredo no Carnaval carioca, em 1965. Ivone também era enfermeira, e se aposentou da profissão aos 77 anos, passando a se dedicar somente à vida artística, que contou com mais de dez álbuns produzidos. Ela faleceu no dia 16 de abril de 2018, aos 97 anos, por insuficiência cardiorrespiratória.