19/04/2024
Sem categoria

Quebra de sigílio telefônico do goleiro Bruno

Juiz quer saber quais as ligações de outubro de 2009, quando Eliza Samudio disse ter sido agredida

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra do sigilo telefônico do goleiro Bruno, suspeito de envolvimento no desaparecimento de Eliza Samudio. O juiz Marco José Mattos Couto, da 1ª Vara Criminal do Rio, quer saber quais ligações foram realizadas e recebidas nos dias 12 e 13 de outubro do ano passado, quando a jovem teria sido seqüestrada e agredida pelo jogador.O ex-goleiro do Flamengo e o amigo Luiz Henrique Romão, o Macarrão, são acusados de lesão corporal, sequestro e cárcere privado de Eliza Samudio, que na época estava grávida. Bruno nega qualquer um desses crimes, assim como envolvimento no sumiço da jovem que teve um filho com o jogador.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.