27/02/2024
Sem categoria

Sampaio faz 90 anos de história e mostra porque é referência no futebol maranhense

Parabéns, campeão!

http://sampaiocorreafc.com.br/noticia/detalhe/1195

O Sampaio Corrêa chega ao seu 90º aniversário – comemorado no dia 25 de março – com uma vasta história de sucesso. Nenhum apelido poderia resumir melhor a vocação do Tricolor em ganhar títulos importantes do que a de “Tubarão”. É fato: o Sampaio conquistou 31 títulos maranhense, três brasileiros (dois deles de forma invicta) e foi o único do Maranhão a ter disputado e ficado na terceira colocação na Conmebol de 1998, competição sul americana.
A torcida pode se orgulhar de amar um clube que está no seleto hall dos mais vitoriosos do Nordeste. No ano passado, por exemplo, o Tubarão teve a sexta maior média de público de todas as divisões do Campeonato Brasileiro, ficando a frente de clubes do eixo sul como o Flamengo-RJ, Palmeiras-SP, Grêmio e Internacional, sendo inclusive apontado pela Folha de São Paulo como o time com grande apelo popular.
Nos últimos três anos, os “bolivianos” puderam gritar “É campeão!” em seis oportunidades, sendo que em uma delas o título foi de expressão nacional. Mas esta história de conquistas se renova a cada temporada, como novos feitos relevantes protagonizados por quem nasceu para ser vencedor.
Surge um campeão
Bairro do Lira, centro de São Luís, 25 de março de 1923. Vital Freitas e Natalino Cruz, com o apoio de um grupo de peladeiros, resolvem fundar a Associação Sampaio Corrêa Futebol Clube, em um ato que mudaria a rotina da capital maranhense e a vida de dezenas de milhares de pessoas no decorrer do século.
O Sampaio nasceu à sombra do grande clube de futebol de São Luís, já estabelecido há mais de uma década, e que rivalizava no Campeonato Maranhense: o Luso Brasileiro, considerado potência do futebol na época. Por conta disso, a equipe acabou se caracterizando como um clube da classe trabalhadora, já que os fundadores eram, em sua maioria, operários e moradores do subúrbio da capital.
Em pouco tempo, o Sampaio Corrêa ganhou notoriedade ao bater pequenos clubes da periferia e se tornar o “campeão suburbano”. Mas desafiar o Luso Brasileiro, atual campeão maranhense e maior potência do estado, foi sem dúvida o inicio de uma história de títulos, lágrimas e muita dedicação.
O primeiro compromisso oficial entre os dois clubes ocorreu em 26 de abril de 1923, sendo que o Luso vinha de uma longa invencibilidade. A partida aconteceu no campo da Rua do Passeio, com arbitragem de Antero Novais, e terminou com a vitória da do Sampaio Corrêa por 1 a 0, com gol de Lobo, feito aos quatro minutos do primeiro tempo. Lembrando que a primeira equipe do Sampaio era formada por Rato; Zé Novais e João Ferreira; Rói Bride, Chico Bola e Raiol; Turrubinga, Mundiquinho, Zezico, Lobo e João Macaco.
Primeiras conquistas

Os primeiros títulos do clube vieram somente dez anos depois de sua fundação, quando conquistou o bicampeonato de 1933 e 1934. Nos anos 1940 também conquistou apenas dois títulos estaduais, vendo a supremacia do rival Moto Club, que, na época, ainda bem jovem, não era o principal rival do time, honra que cabia ao Maranhão. O Sampaio montou times muito fortes nessas duas décadas, ganhando três estaduais em cada uma deles.
Hoje é a maior potência do futebol maranhense com 31 títulos conquistados, dentre eles o tricampeonato de 2010 a 2012, além outros feitos históricos como a participação de uma competição sul americana (Conmebol) e o fato de ser o único time brasileiro campeão de três divisões diferentes (1972 – Série B, 1997 – Série C e 2012 – Série D). O Sampaio também conquistou o estadual de forma invicta em: 1933, 1934, 1940, 1942, 1953, 1962, 1964 e 1986.
Linha do tempo
Alguns momentos marcantes dos 90 anos do Sampaio Corrêa
    
1923 – Fundação 

Vital Freitas e Natalino Cruz, com o apoio de um grupo de peladeiros, fundaram a Associação Sampaio Corrêa Futebol Clube, no dia 25 de março de 1923.

1933 – Primeiro título

Dez anos depois de fundado, Sampaio conquista o seu primeiro título, o Campeonato Maranhense. Foi bicampeão invicto na sequência (1933 e 1934).

1972 – Campeão Brasileiro

O Sampaio venceu o Campinense-PB em cobrança de pênaltis por 5 a 4, levantando o troféu de campeão. Neguinho foi o autor das cinco cobranças do time sampaíno. No total o Tricolor fez 17 jogos, tendo obtido 8 vitórias, 4 empates, 5 derrotas, 19 gols pró, 8 gols contra, 11 gols de saldo e o artilheiro da competição: Pelezinho, com 8 gols.

1988 – Tubarão assassino (pentacampeonato)

Com o sucesso do filme Tubarão, no início dos anos 1980, o Sampaio Correa ressuscitou um antigo apelido lá dos anos 50, que trouxe de volta o seu mascote oficial. O tricolor simplesmente papou o pentacampeonato estadual (1984-1988) e, folgando em 1989, veio papar mais um tri em seguida (1990-1992), como um verdadeiro tubarão assassino, não dando chance a ninguém. Ainda conseguiu ficar 46 jogos sem perder entre 1988 e 1989.

1997 – Bicampeão Brasileiro invicto

No dia 30 de novembro o Sampaio levantou o caneco da Série C, em 1997 ao vencer o Francana por 3 a 1. Antes disso teve que percorrer o Brasil inteiro. Isso porque, a competição era composta por 64 clubes na disputa por pontos corridos.

1998 – Terceiro lugar na Conmebol

O Sampaio é o único clube do Maranhão a participar de um torneio internacional, – Copa Conmebol, de 1998 -, terminando como terceiro colocado atrás do Santos e do Rosário Central (ARG). Foi eliminado no Castelão pela equipe paulista.

2012 – Rolo Compressor (Tricampeão Brasileiro)

Ganhou tudo que disputou a nível regional. Foi Tricampeão maranhense, bicampeão da Copa União e o principal e mais importante título conquistado: campeão invicto da Série D do Brasileiro após vencer o CRAC-GO por 2 a 0 no dia 21 de outubro.





Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.