19/04/2024
Sem categoria

SÃO LUIS VIROU UM GRANDE ARRAIAL A CEU ABERTO

Mais de 300 arraiais animam São Luís no período junino

O período das festas juninas na capital maranhense, que já começou a esquentar com a programação semanal do Arraial da Praça Maria Aragão e com o Arraial do Parque Folclórico da Vila Palmeira, vai contar com 310 arraiais comunitários e oficiais – um da Prefeitura de São Luís e outros 13 do Governo do Estado. A expectativa é de que mais de 250 mil pessoas visitem os espaços folclóricos durante a festança. No estacionamento do São Luís Shopping, será realizada, do dia 18 ao dia 29 deste mês, a Vila Junina, um arraial idealizado pelo Sistema Mirante. A montagem das barracas está em ritmo acelerado e será concluída quinta-feira, dia 16.

Com o tema “São João de São Luís – Vem pra cá, Brasil”, o arraial da Praça Maria Aragão, terreiro oficial da Prefeitura, organizado pela Fundação Municipal de Cultura (Func), começou no dia 3. O arraial, no entanto funcionava, até o fechamento desta edição, de forma irregular, sem licença do Corpo de Bombeiros.

Na praça, há uma estrutura de 29 barracas com comercialização de comidas e bebidas típicas. No centro do arraial, foi montado um tablado de 20 m x 30 m e 1,20 m de altura para a apresentação das atrações. No local também foram instalados banheiros químicos, um espaço reservado para portadores de necessidades especiais e um barracão do forró, que funciona aos sábados, domingos e vésperas de feriado, com a apresentação de grupos de forró pé-de-serra da cidade.

“A gente fez todo um planejamento que envolve a construção das barracas e a segurança do local. E para isso mobilizamos a Guarda Municipal, a Polícia Militar, a Blitz Urbana, a Secretaria Municipal de Saúde, o Corpo de Bombeiros, o Crea, a Semosp, o Impur, ou seja, uma série de serviços necessários para o funcionamento com êxito do arraial”, disse Euclides Moreira Neto, presidente da Func.

Programação – A programação do arraial conta com cerca de 250 atrações, distribuídas entre 61 grupos do sotaque de orquestra; 11 de zabumba; 18 de matraca; 15 do sotaque da Baixada; 1 de costa de mão e outros 3 variados, além de 17 grupos de cacuriá; 19 quadrilhas; 15 danças portuguesas; 10 grupos de dança do boiadeiro; 6 brincadeiras de dança do coco; 13 grupos de tambor de crioula; 24 grupos do forró pé-de-serra e 33 shows artísticos.

Mesmo com o sucesso e consolidação do arraial, Euclides Moreira Neto reconheceu a necessidade de ocorrerem mudanças. “Vamos repensar o arraial, para o próximo ano, com a comunidade, os barraqueiros e os órgãos envolvidos, para saber o que eles acham. Isso porque estamos com 33 dias ininterruptos de trabalho no arraial, o que causa um enorme cansaço físico, um desgaste muito grande. Precisamos deixar pelo menos a segunda-feira para ajustar ou recuperar algo”, afirmou.

Apesar de ter como oficial apenas o arraial da Praça Maria Aragão, a Prefeitura de São Luís apoia outros 117 (número parcial), com a grade de atrações ou com serviços variados, tais como iluminação, sonorização, palco e instalação de banheiros químicos. A Prefeitura investe mais de R$ 4 milhões na festança.

Fonte:Ronaldo Rocha de O Estado do Maranhão

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.