27/02/2024

Enoque Silva – o destaque de luxo maranhense na Marquês de Sapucaí

Por Rivanio Almeida

Com mais quatro décadas de vida artística voltada à cultura maranhense o turismólogo Enoque destaca-se não apenas no cenário local, mas nacional. Com 28 anos sendo destaque de escolas de samba na cidade do Rio de Janeiro, já desfilou para Unidos da Ponte, seu passaporte para o carnaval carioca, e logo vieram convites para a Vila Isabel, Estácio de Sá e chega à Grande Rio acompanhando o carnavalesco Max Lopes, o “mago das cores”.

Em 1997 é visto de perto pelo “gênio do carnaval”, como é tratado por jornalistas o maranhense Joãozinho Trinta, que se encanta com o seu trabalho e o leva para representar o Maranhão nas comemorações dos 700 anos do principado de Mônaco. Com Joãozinho realizou quatro grandes projetos de carnaval que lhe rederam exposições na França, Itália, Grécia, Estados unidos, Guatemala, Argentina e Áustria.
Apesar de todo sucesso, Enoque não se afastou de São Luís, e diz que “há ainda muita coisa a ser feita, principalmente para o povo. E o instrumento é a cultura”.

Embora já tenha sido citado em obras de produção local, e já tenha lido quase tudo sobre o Carnaval de São Luís, acredita que ainda falta muita coisa a se registrar e o Carnaval pode vir a ser um grande atrativo cultural para o desenvolvimento turístico de São Luís. Enoque acredita que “só políticas públicas sérias, proporcionariam ações progressivas à valorização do Carnaval como forte componente do Patrimônio cultural”, como diz.

Estudioso e pesquisador do tema Carnaval, o artista prefere trabalhar temas culturais, que conhece com propriedade de quem trabalha diariamente a 40 anos. Ele tem predileção pela categoria luxo e gosta de tudo que já nas categorias de originalidade e de cunho mais orgânico e regional. Enoque costuma dizer que deve tudo que é ao Carnaval e tem como ídolos Joãozinho Trinta e Chico Coimbra que serão sempre os seus mestres e referências para o crescimento profissional. E carrega o orgulho de ter os tido como parceiros de grandes projetos. Aliás, o maranhense trás no currículo amizade e parcerias com Milton Cunha, carnavalesco, comentarista de carnaval da Rede Globo, enfim, outro grande nome do cenário nacional das artes.

Turismólogo por formação atualmente Enoque desenvolve há mais de 20 anos a função de programador visual as SETUR – Secretaria Municipal de Turismo de São Luís. Responsável por tudo que envolve as artes visuais das ações e missões da secretaria onde trabalha, Enoque assina a curadoria do mais novo equipamento turístico e cultural da cidade, o Museu da Gastronomia Maranhense.

Carnavalesco, Enoque Silva, qie recebeu homenagem da escola de samba Turma de Mangueira, no Carnaval de 2016, em que o presidente da escola, o carnavalesco Itamilson Pereira Corrêa Lima, assinou o samba-enredo “Enoque Silva: cisne dourado do lago joãopaulino”.

Há 42 anos envolvido com trabalhos voltados à cultura maranhense o turismólogo Enoque Silva, que atualmente é a 26 anos é destaque da Escola de Samba Grande Rio, e usando a fantasia “Luz da Lua! Luz das ruas!” foi peça chave que ajudou na conquista do título de Campeã do Carnaval Carioca 2022 com enredo “Fala, Majeté! Sete Chaves De Exu!”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.