20/04/2024
Sem categoria

Astro de Ogum participa de lançamento de projeto com ministro da Cultura em S. Luís

“Esse é um projeto que vem lançar novas luzes sobre a cultura popular de São Luís. Essa parceria entre a Prefeitura e o Ministério da Cultura  pode ser  considerada como um momento histórico, principalmente para a capital, onde há uma grande diversidade cultural e poucos recursos. O convênio estabelece novas diretrizes e é muito salutar para todos nós, que atuamos na área cultural”.
A afirmação foi feita pelo presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Astro de Ogum (PMN), que participou, na tarde desta quinta-feira (26),  no Teatro Artur Azevedo, da solenidade em que o ministro da Cultura, Juca Ferreira, assinou o documento de efetivação do projeto Rede São Luís Pontos de Cultura, para garantir a promoção de ações que viabilizem o acesso às políticas culturais na capital maranhense. A parceria conta também com a participação do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) não participou do evento em decorrência de problemas de saúde na família.
Para o presidente da Fundação Municipal de Cultura (Func), Marlon Botão, o projeto Rede São Luís Pontos de Cultura é um marco histórico relevante para a cultura de São Luís, não somente porque premiará as 40 organizações culturais de destaque, mas também porque a capital maranhense passa a integrar o Programa Cultura Viva, do Ministério da Cultura (MinC), além de efetivar o processo de capacitação para a formação da Rede São Luís Pontos de Cultura.
“São Luís foi a única cidade brasileira a ter autorizado pelo ministério de 40 pontos de cultura, um número significativo, o que representa um avanço nas políticas culturais do Município e na valorização das manifestações e tradições culturais de raiz da nossa cidade”, declarou Marlon Botão, ressaltando ainda que, ainda este ano, São Luís terá implementado o Sistema Municipal de Cultura.
O convênio sinaliza o acréscimo de ações e investimentos do governo municipal na área da Cultura. No total, serão aplicados R$ 2,2 milhões para a execução de projetos no período de 18 meses.
A criação da Rede será executada ainda este ano pela Prefeitura de São Luís, em parceria com o Ministério da Cultura, atendendo diretamente a uma das diretrizes do plano de metas do Programa Nacional de Promoção da Cidadania e Diversidade Cultural, o Cultura Viva, sancionado pela Lei Nº 13.018, de 23 de julho de 2014. O principal objetivo do Programa Cultura Viva é a ampliação do acesso da população aos direitos culturais.
Juca Ferreira assinou um pacote de convênios culturais com  o governador Flávio Dino, na esfera estadual. Ao final, Flávio Dino agradeceu ao deputado federal Sarney Filho, pela liberação de uma emenda da ordem de R$ 1 milhão, para serem aplicados na aquisição de instrumentos para escolas de músicas e disse que seu governo não tem retaliação e criticou duramente a política do ódio e do rancor. Ao final, o ministro da Cultura passou por uma sabatina feita por integrantes de movimentos culturais.
Djalma Rodrigues
DIRETCOM/CMSL
Escola de tempo integral é
solicitada ao governador

O vereador Pavão Filho (PDT) apresentou uma indicação encaminhada ao governador Flávio Dino (PCdoB) solicitando que seja construída uma scola de tempo integral no Monte Castelo. O bairro foi escolhido por lá ter o prédio do antigo Horto Mercado, que foi desativado há cerca de uma década.
De acordo o vereador, as escolas em tempo integral funcionam como uma solução para retirar das ruas crianças e adolescentes.“a implantação dessa escola é a melhor solução para a educação de nossa juventude, pois tal medida promove a retirada de adolescentes e crianças da ruas, e também modifica a cultura familiar de hoje, tendo em vista que os pais podem deixar seus filhos na escola pela manhã e buscá-los no final da tarde, permitindo assim que os pais trabalhem”, afirmou o pedetista.
Além de retirar as crianças das ruas, a escola em tempo integral favorece ainda aos estudantes oportunidades de formação diferenciada da tradicional ensinada nas escolas de meio período. São estudos de artes, música e outras áreas.
“Por meio desse modelo de ensino é esperado que cada estudante tenha uma formação mais completa possível, formação essa que vá além dos conhecimentos tradicionalmente veiculados a escola que possa abranger as dimensões intelectual, artística, fisio-corporal e tecnológica”. disse.
Câmara discute problemas
de segurança em São Luís



Os vereadores de São Luís participaram de audiência pública na Câmara, na quarta-feira, 25, para discutir os problemas enfrentados pela população em relação a segurança pública. A proposta foi do vereador Pavão Filho (PDT) teve o objetivo de discutir com as autoridades da área soluções que garantam tranquilidade para a população.
Há cerca de cinco anos, a população de SãoLuís vem sofrendo com o aumento crescente da violência. O tráfico de drogas aumentou também e a criminalidade mostradas em números de homicídios na cidade também vem crescendo. Com os números alarmantes e com testemunhos de vereadores que vêm de áreas, cuja violência é grande, os parlamentares cobraram de membros do sistema de segurança respostas para a crescente insurança na capital maranhense.


O vereador Ivaldo Rodrigues (PDT), que mora na área da Vila Luizão, disse saber de perto os problemas enfrentados pela comunidade desse bairro.“Nós que somos vereadores e moramos em comunidade, e os vereadores Chaguinhas e Basileu sabem disso, eles que moram em suas comunidades assim como eu que moro na Vila Luizão há 15 anos e vivo o dia-dia de cada morador, isso é muito importante para a vida de um vereador. Nós que somos vereadores desta cidade, podemos até não se reeleger, mas sairemos desta casa mais humanos” – disse Ivaldo Rodrigues

Estiveram presentes a audiência pública, os vereadores Chico Carvalho (PSL),Professor Lisboa (PCdoB), Marquinhos (PRB), Gutemberg Araújo (PSDB), Basileu (PSDC), Chaguinhas (PSB), Rose Sales (PCdoB), Eidimar Gomes (PSDB) Ivaldo Rodrigues (PDT), Francisco Carvalho (PSL), Pavão Filho (PDT), Nato (PRP), Honorato (PT), secretário estadual de Administração Penitenciária, Murilo Andrade, Breno Galdino, secretário municipal de segurança e cidadania,, comandante da Polícia Militar, coronel Marco Antônio Alves da Silva e o delegado-geral, Augusto Barros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.