22/02/2024
Sem categoria

Boi da Maioba no ‘Lava Boi’ de Sao Jose de Ribamar

Tradição na cidade balneária, o evento agrega diversas brincadeiras do folclore maranhense.

Pedro Sobrinho / Na Mira
07/07/2013 às 15h45 
SÃO LUÍS – O bumba meu boi da Maioba, no sotaque de matraca, agitou o Lava-Bois, no início da tarde deste domingo (7), no município de São José de Ribamar. A 60ª ediçao da festa, teve início no sábado (6) e segue até hoje (7), no Parque Municipal Folclore Therezinha Jansen, localizado na orla marítima da cidade balneária. Outras brincadeiras do folclore maranhense participam do Lava-Bois.
São poucos os relatos históricos dando conta da origem do evento folclórico. A versão contada por moradores mais antigos de São José de Ribamar revela que a festa teve início na década de 50.
O Lava-Bois surgiu de um ritual promovido por boieiros que foram até o município pagar uma promessa de São João. Os primeiros batalhões que chegaram à cidade foram os de orquestra. Eles vieram a convite de brincadeiras locais, mas também com o objetivo de pagar promessas.
A concentração das brincadeiras acontecia em frente a Igreja Matriz. Os primeiros Bois que participaram da festança foram os batalhões de Axixá, Rosário, Peri-Merim, Santa Rita e São José de Ribamar.
O evento começou a ganhar maiores proporções com as participações de representantes dos Bois de São José dos Índios e Sítio do Apicum. “Zé Camões, de São José dos Índios, Luis da Navó, da Maioba, e Lucas, do Sítio do Apicum, começaram a convidar outras brincadeiras para participar da festa. A partir daí, o evento ganhou grandes proporções e tornou-se essa grande manifestação cultural vista nos dias atuais”, explicou o historiador ribamarense, Antônio Miranda.
O nome Lava-Bois foi dado devido ao fato do evento encerrar oficialmente a temporada junina no Maranhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.