20/04/2024
Sem categoria

Câmara de São Luís aprova Plano Municipal de Educação

Por 17 votos a dois, a Câmara Municipal de São Luís aprovou, na quarta-feira, 24, o Plano Municipal de Educação. O projeto foi aprovado com três emendas – entre supressivas e modificativas – que tratavam sobre pontos polêmicos do plano. Os vereadores Rose Sales (PP) e Fábio Câmara (PMDB) foram os únicos contrários ao projeto depois das modificações, por compreenderem que a proposta não poderia ser apreciada pelo parlamento sem as sugestões que foram apresentadas pelos educadores durante a criação do plano.
Apreciada durante sessão extraordinária, o plano traz metas e estratégias que devem nortear a educação municipal na próxima década. Antes de entrar em votação, colóquios sobre o tema foram realizados com a participação de professores, representantes de instituições do poder público e da sociedade civil organizada, gestores escolares e representantes de famílias de estudantes.

O presidente da Comissão de Educação, vereador Ricardo Diniz (PHS), considerou que a aprovação do plano como uma grande importância para a cidade, mas criticou o tempo exíguo para apreciação da proposta.
“A aprovação do plano foi importante para a cidade de São Luís, mas o tempo exíguo para apreciação da proposta trouxe foi um dos empecilhos. Conseguimos aprovar a matéria colando os cacos do executivo, agora iremos verificar as alterações que foram feitas e, se for o caso, faremos as emendas até a redação final. Mas estamos felizes, porque quem ganha é a sociedade, pois com a aprovação deste plano, haverá um acréscimo de convênios e aumento da receita da Secretaria Municipal de Educação”, afirmou Diniz.
O presidente da Câmara, vereador Astro de Ogum (PMN), conseguiu convencer os líderes partidários para buscar um consenso e garantir que a proposta fosse apreciada em regime de urgência. A medida garantiu a aprovação da matéria.
“Está aprovado e cumprimos mais uma vez com nosso papel, nossa responsabilidade, nossa obrigação de parlamentar. Como não houve quórum para a sessão ordinária, conseguimos realizar uma extra, através de muito diálogo com os líderes partidários para aprovamos o plano municipal da educação que, com sua aprovação, visa garantir acréscimo de convênios e aumento da receita para fortalecer ainda mais a Educação do município“, disse Ogum.
Reclamação  A aprovação do plano, em regime de urgência, na Câmara Municipal gerou protestos da oposição. A vereadora Rose Sales (PP) alertou sobre a necessidade de haver um amplo debate com os colegas de plenário. Ela alega que o prefeito Edivaldo de Holanda Júnior (PTC) enviou ao parlamento um projeto de grande importância para ser votado no apagar das luzes.
“O prefeito enviou a matéria, para ser votada no apagar das luzes, pois é uma matéria densa, um plano decenal, são 10 anos, onde a política de educação será guiada pelo plano, eu recebi a matéria, a menos de 24h antes da votação nesta Casa, isso é um absurdo, a legislação prevê no mínimo três audiências públicas para ser discutida uma matéria tão importante como essa”, criticou a parlamentar do PP.
O vereador Fábio Câmara (PMDB) se disse favorável ao projeto, mas com ressalvas. Na opinião dele, é preciso aperfeiçoar o Plano.
Nós precisamos rever, por exemplo, algumas lacunas que estão no Plano, que ainda não foram esclarecidas e solucionadas pelo Executivo. Votei contra porque não poderia aprovar uma matéria de grande importância sem as garantias necessárias que foram apresentadas no colóquio pelos educadores”, destacou o peemedebista.
 ______________________________________________________________________
Ricardo Diniz propõe 2015
como o Ano do Administrador


Essa semana foi aprovado, por unanimidade, no plenário da Câmara Municipal de São Luís, o Projeto de Lei nº 27 de autoria do vereador Ricardo Diniz, que institui 2015 como o Ano do Administrador em nossa capital.
O ano de 2015, como o ano do administrador no Município de São Luís, tem como finalidade informar e orientar a sociedade, de modo geral, sobre a celebração do Jubileu de Ouro da Administração, onde se comemoram os 50 anos de regulamentação da profissão no Brasil, valorizando esse importante profissional que muito contribui para o crescimento do país.

O projeto institui ações e homenagens pela Câmara Municipal de São Luís, por meio de sessão solene, com entrega de placas alusivas aos órgãos que representam os Profissionais de Administração, como a Associação dos Estudantes e Graduados em Administração – AMEGA, o Conselho Regional de Administração do Maranhão – CRA/MA, o Sindicato dos Administradores do Maranhão – SINADMA e o Conselho Federal de Administração – CRF.

A proposta ainda inclui ações que serão implantadas ao longo do ano, mediante a realização de campanhas e eventos em parceria com as entidades que apoiam os profissionais da área da administração, ações planejadas para dar notoriedade à data, como: Corrida do Administrador; Campanhas publicitárias nas diversas mídias disponíveis; e eventos científicos, tais como, seminários, palestras, painéis, ciclos de debates sobre as dificuldades e desafios enfrentados pelos administradores.

“Acredito na importância que esse profissional exerce na vida de todos os cidadãos. A administração é a arte de criar os caminhos que levam a humanidade a excelência de suas realizações e o Legislativo não poderia deixar de homenagear tais administradores,” disse o vereador.

Este ano, os profissionais de Administração celebram o Jubileu de Ouro, comemorando os 50 anos de sua regulamentação da profissão, data referente ao período de existência da Lei nº 4.769, de 9 de setembro de 1965.
 Para Ricardo Diniz, a alusão a esta data traz ainda uma reflexão sobre o papel do administrador na sociedade e sua contribuição para o crescimento da profissão, superando os desafios que surgiam, o que aumentou consideravelmente com o crescimento da economia do nosso país. Essa capacidade de inovação, adaptação às mudanças, e a posição de manter-se competitivo, assegurou que essa profissão se estabelecesse e se tornasse uma das mais importantes da história. 
Texto: Denise Araujo
_______________________________________________________
Gutemberg Araújo emite moção de pesar 
pela morte de Mestre Apolônio Melônio
A Câmara encaminhou a moção de pesar nº 118/2015, de autoria do vereador Gutemberg Araújo (PSDB), aos familiares e amigos do Mestre Apolônio Melônio, representados na pessoa da viúva, Nadir Olga Cruz, em virtude do seu falecimento, no dia 2 deste mês.
Em sua justificativa, Gutemberg diz que a morte de Mestre Apolônio é sentida por todos os ludovicenses, por representar grande perda para a cultura popular maranhense, uma vez que o cantador era um dos seus mais autênticos representantes, cujo legado inspira gerações.
“Devido sua grande sabedoria e humildade, o querido Mestre Apolônio contribuiu, de forma magnífica, para a cultura do nosso estado, realizando projetos sociais envolvendo a música e a dança, voltados para as crianças, os jovens e adultos, de forma saudável e em um ambiente familiar, mantendo as tradições e fortalecendo as raízes folclóricas, no Ponto de Cultura do ‘Boi da Floresta’, no bairro da Liberdade”, ressaltou Gutemberg.
Legado do Mestre – Nascido em São João Batista, em 1918, Apolônio Melônio desde criança já demonstrava seu talento artístico. Fundador do Boi da Floresta, um dos mais tradicionais do sotaque da baixada, e do Boi de Pindaré, ao lado do cantador Coxinho, Mestre Apolônio dedicou a vida à manutenção da tradição folclórica do bumba-meu-boi, Patrimônio Cultural Brasileiro.
Sua capacidade e dedicação à cultura popular foram reconhecidas, em 2011, pelo governo federal, que o agraciou com a Ordem do Mérito Cultural, maior honraria concedida aos artistas brasileiros.
Texto: Lisiane Costa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.