21/05/2024
Sem categoria

CONHECIDO OS TRÊS SAMBAS-ENREDO DO MARANHÃO PARA A FINAL DA BEIJA-FLOR

Sambas-enredo maranhenses são escolhidos

em noite de grande festa no Ceprama

Acabou na noite deste sábado (17) início da madrugada deste domingo (18) a etapa maranhense do concurso realizado pela Escola de Samba Beija-Flor, que classificou três sambas-enredo para a grande final que acontecerá em outubro, no Rio de Janeiro. O Maranhão será representado pelas composições de Jaílson Pereira, Gilvan Moura Lima de Araújo (Gilvan da Mocidade) e de Carlos Quirino dos Santos Filho (Quirino do Cavaco) e respectivos co-autores. A agremiação carioca de Nilópolis fará uma homenagem aos 400 anos da capital maranhense ao levar para a Sapucaí no Carnaval de 2012 o tema “São Luís – O Poema Encantado do Maranhão”.

Foi uma noite para ficar marcada na história. Além das belas e empolgantes apresentações dos 12 sambas-enredo finalistas de autoria de compositores maranhenses que contagiaram o grande público que foi ao Ceprama, São Luís se transformou na cidade carioca de Nilópolis com a presença da bateria e dos componentes da escola de samba Beija-Flor.

A etapa maranhense para escolha do samba-enredo da Beija-Flor teve início na quinta-feira (15), quando de 13 concorrentes, seis foram selecionados. Na sexta-feira, de 12 apresentações, mais seis foram classificados. As duas eliminatórias e a final de sábado para escolha dos três sambas locais foram julgados exclusivamente por uma comissão de carnaval da agremiação carioca.

Na avaliação do carnavalesco da Beija-Flor, Fran Sérgio de Oliveira Santos, o nível dos sambas-enredo dos compositores de São Luís está a altura dos sambistas do Rio. “Todos os três classificados de São Luís têm chances de competir com os dez finalistas do Rio. Aliás, tudo em termos de cultura no Maranhão nos surpreendeu e com os sambas-enredo não foi diferente”, enfatizou Fran Sérgio.

Bastante emocionado por ter sua composição entre as três finalistas, Quirino do Cavaco disse que ele e seus parceiros fizeram um samba dentro da sinopse entregue pela Comissão do Carnaval da Beija-Flor, com um refrão forte, que animou o público. “Contagiamos o público daqui e, com certeza, iremos contagiar o público de Nilópolis”, frisou.

Os três sambas-enredo maranhenses finalistas:

1 – Compositores: Jaílson Pereira, Vicente Melo e Dennys Melodia. Intérpretes: Adão Camilo e Jaílson Pereira.

Meu “Rio” te abraça
Sagrada Ilha do Amor
O poema é São Luís
Os versos da Beija-Flor

Ô solo fértil iluminado
Pelas mãos do Criador
Sem igual a tua beleza
Três impérios cobiçaram a tua riqueza
Upaon-Açu
No horizonte assim surgiu
Navio negreiro de açoite, escravidão
Um choro de além-mar ecoou no nosso chão
E deu inicio a miscigenação

Tem mina jeje-nagô, candomblé
Na umbanda tocar meu tambor, daomé
Teu rico folclore vem nos seduzir
Bumba-meu-boi, guarnecê e Sapucaí

Lendas e mistérios, encantarias desta cidade
Patrimônio da Humanidade
Dos azulejos, becos e casarões
Poetas grandes imortais
Artistas e seus ideais
A Ilha é a Jamaica brasileira
E diversas manifestações
Encanto no olhar, “olá fofão”
Nas ruas magia, ilusão

2 – Compositores: Quirino do Cavaco, Neto Peperi, Carlos Cuíca, Magno Dantas e João Eudes. Intérpretes: Silvinho, Antônio Carlos Araújo, Neto Peperi e Quirino dos Santos

Extensão de areia onde a terra esboça a luz
Nascem as palmeiras onde o sabiá conduz
O canto que ecoa no ar
Da tribo em que vivem homens nus
Bravos que não se renderam aos açoites a escravidão
França te fundou
Portugal colonizou
Invasão flamenga pouco te modificou
Sagrando as águas de terror
Negro chorou lamentações
E no toque do tambor de Daomé
Reencontrou suas paixões

Bumba-meu-boi no mês de junho é tradição
Soam matracas, pandeiros tremendo o chão
Em homenagens a São João

Oh, minha Upaon-Açu!
Cenários de mistérios e assombrações
Milagre de Guaxenduba
E o abraço da serpente sob casarões
Vem, vem festejar, é Carnaval é alegria
Ao som das pedras de cantaria
É de fofão a minha fantasia
Os seus poetas de grande valor
O Eldorado que se revelou
O novo ouro que fluiu do chão
É uma Ilha essa cidade Patrimônio da Humanidade
Vamos voar com a Beija-Flor pra São Luís, Ilha do Amor d Maranhão
Vou declamar pra vocês o poema encantado com emoção

3 – Compositores: Gilvan Mocidade, Zé Lopes e Oró do Pandeiro. Intérpretes: Gilvan Mocidade, Tunai Moura, Luiz Barreto, Oró do Pandeiro, Cris Santana e Eline Cunha.

Upaon-Açu
Terra maravilha dos tupinambás
Paraíso de areias, uma aquarela de belezas naturais
Cobiçada por três coroas então
Que navegaram por mares de ambição
Preto canta em dialeto sua dor
Trouxe a magia, o axé, a ginga do candomblé
Querembetã, Casa das Minas
Força divina em seu ritual de fé
Ô, ô seus poetas e cantores, suas praias e sabores
Meu tesouro, meu torrão
Ilha do Amor, minha paixão, poema do meu Maranhão

Bumba-meu boi vem pro terreiro brincar
Crioula, mina, cacuriá
Ao som do reggae eu vou, subo a ladeira
Incendiando a Jamaica Brasileira

Maguda faz visagem, assombração
Em noite e lua cheia
Donana em carruagem passeia
Abraça-me, ó serpente encantada
Minha eterna namorada, Patrimônio Cultural
Sobre as cantarias, a tela perfeita
Suas crenças e raças, belos casarões
Vem…que a festa é do povo
Meu bloco é de rua, lá vem meu fofão
Nesses azulejos de glórias
São quatro séculos de história
Nossa Senhora da Vitória é proteção

Embarabô, lemojubá
Sou negro Mina sou Beija-Flor
Vodun já vai dançar, tem Orixá feliz
Com os tambores da linda São Luís

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.