13/06/2024
Sem categoria

Cultura popular em destaque na 9ª Feira do Livro de São Luís

Cultura popular em destaque na 9ª Feira do Livro de São LuísA 9ª Feira do Livro de São Luís, evento promovido pela Prefeitura de São Luís, abriu o espaço para a cultura popular no Café Literário “Lourdinha Lauande Lacroix”, na noite desta segunda-feira (5), no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho. As duas palestras apresentadas contagiaram o público com os versos da poesia do cordel e o ritmo do maracatu de baque solto, ambos tendo como representantes duas figuras femininas, a maranhense Raimunda Frazão, homenageada da 9ª FeliS, e a baiana, radicada em Pernambuco, Karina Buhr.


A primeira palestra, “A rima viva do cordel”, teve como convidados Aderaldo Luciano (PB) e Moisés Nobre (MA), como mediador o cordelista Paulinho Nó Cego, e ainda a presença de Raimunda Frazão, que na ocasião lançou o livro “Tempo, Vento e Sentimento”.

Doutor e mestre em Ciência da Literatura, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), professor, poeta, escritor, músico e pesquisador, Aderaldo Luciano abordou a desconstrução do gênero literário enquanto produto de origem portuguesa, apropriado na cultura brasileira.

“O cordel de Portugal surgiu como um produto gráfico entre os séculos 17 e 18, com textos diversos impressos em papel barato. Já no Brasil, o cordel foi adaptado para um estilo literário, uma forma genuinamente brasileira”, explicou.

HOMENAGEADA

A segunda mais velha de uma família de nove irmãos, nascida em uma comunidade quilombola no município de Cantanhede, Raimunda Frazão teve como referências nas primeiras leituras os poetas José Pacheco, João Cabral de Melo Neto entre outros, que despertaram nela, o amor pelas rimas e versos populares.

Homenageada pela Feira do Livro deste ano, por meio do espaço Rima Viva, na Praça da Faustina, a poeta popular e cordelista Raimunda Frazão diz que fez sua primeira poesia aos sete anos. “Foi uma homenagem à bandeira nacional”, lembrou. Esta e outras tantas poesias estão impressas no livro “Tempo, Vento e Sentimento”, lançado na 9ª FeliS.
O presidente da Func, Marlon Botão, a cantora Karina Buhr e a coordenadora artística da Feira do Livro, Camila GrimaldiPALESTRA
Uma outra mulher de versos tocantes também marcou presença no Café Literário. Karina Buhr encantou o público durante a palestra “Poesia e canção popular no Brasil”, que contou ainda com a presença do escritor Celso Borges e o jornalista Pedro Sobrinho.
Tendo como referência principal o maracatu de baque solto, tradicional manifestação cultural pernambucana, Karina Buhr é uma artista multifacetada que transita pela música, poesia, artes plásticas e artes cênicas. “Minha história de poesia com a música sempre foi muito ligada uma com a outra. Eu comecei no maracatu de baque solto, que tem como ponto principal a poesia. Eu sempre tive muito contato com isso, com cantoria de padeiro e com repente. Todo este universo popular influenciou a minha música”, contou, para uma plateia que lotou o espaço.
Além de falar sobre a sua trajetória artística, ela também cantou versos de “Desperdiçando Rima”, seu primeiro livro publicado e falou da vontade de conhecer mais da cultura maranhense. “Estou com muita vontade de conhecer o tambor do Maranhão. É um sonho antigo vir para cá e conhecer de perto toda esta cultura maravilhosa”, concluiu Karina Buhr.
Karina Buhr no espaço Poesia no Beco
PROGRAMAÇÃO
Nesta quarta-feira (7), a programação continua, a partir das 8h, com palestras e oficinas na Casa do Professor José Maria Paixão Filho (auditório do prédio Univima), direcionada para os educadores; apresentação artística dos alunos da rede estadual de ensino no auditório Seduc (Praça da Casa do Maranhão) e no Teatro Felis (Teatro Alcione Nazaré – Centro de Criatividade Odylo Costa, filho); atividades infantis na Praça da Criança e na Praça Nauro Machado; palestras no Espaço Jovem (Praça dos Catraeiros) e Espaço Rede Amiga da Criança (Canto do Tonico), e também o VII Seminário Livro, Leitura e Biblioteca, no auditório do prédio de História da Universidade Estadual do Maranhão.
A partir das 17h, o Café Literário abre novamente com o debate “Retrato da leitura e cadeia produtiva do livro”, com a presença da homenageada da Feira, a professora Mary Ferreira, a bibliotecária Francilene Cardoso e a coordenadora da 9ª Felis, Rita Oliveira.
Em seguida, às 18h30, as escritoras Simone Campos, do Rio de Janeiro, Micheline Verunschk, de Pernambuco, e a maranhense Jorgeana Braga irão debater o tema “Nova literatura brasileira: olhares femininos”.
A programação da 9ª FeliS continua até o próximo domingo (11), das 8h às 22h, no bairro Praia Grande. A Feira do Livro de São Luís é realizada pela Prefeitura de São Luís, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Func) e Secretaria Municipal de Educação (Semed), tendo como correalizadores a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Serviço Social do Comércio (Sesc) e Associação dos Livreiros do Estado do Maranhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.