21/05/2024

EBC celebra 100 anos de Rádio em concerto no Theatro Municipal do Rio

Empresa Brasil de Comunicação (EBC) comemora os 100 anos da primeira transmissão radiofônica oficial no Brasil em um evento especial no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. Com apresentação de Sidney Ferreira (Rádio MEC) e Luciana Valle (Rádio Nacional), a celebração acontece no dia 7 de setembro, às 19h.  

“A primeira transmissão de rádio feita em 1922 a partir das estações instaladas no Rio de Janeiro, então capital federal, revolucionou a comunicação e a cultura brasileira. Hoje, o veículo mantém sua relevância e permanece em constante transformação. Ao integrarem o território nacional pela informação, boa música e veiculação de utilidade pública, as emissoras de rádio geridas pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC) escrevem sua história junto com a própria história das transmissões radiofônicas no país”, destaca o presidente da EBC, Glen Valente.

Na primeira parte do concerto comemorativo promovido pela Rádio MEC, a Orquestra do Theatro Municipal interpreta trechos de “O Guarani”, de Carlos Gomes. Com regência do maestro Felipe Prazeres, o espetáculo conta com solos do tenor Eric Herrero e da soprano Maria Gerk. Em 7 de setembro de 1922, o mesmo “O Guarani” foi transmitido diretamente do Theatro Municipal, em comemoração ao centenário da Independência do Brasil.

A Sinfônica Nacional da UFF comanda a segunda e última parte do concerto, com a interpretação de “Choros 6”, de autoria de Heitor Villa-Lobos. O maestro Javier Logioia é o regente da orquestra. “É um marco histórico para essa casa secular celebrar o centenário do Rádio em nosso palco, nessa linda parceria com a EBC e em uma data tão emblemática como o 07 de setembro. Será uma noite muito especial, com um programa primoroso apresentando obras de Carlos Gomes e Heitor Villa-Lobos”, celebra a Presidente da Fundação Teatro Municipal, Clara Paulino.

Durante o intervalo das apresentações, a Rádio MEC realiza entrevistas temáticas de bastidores. O público poderá conferir a atração ao vivo no FacebookYouTube e Twitter da emissora e nas Rádios MEC e Nacional.

Ainda durante o evento no Theatro Municipal, os Correios lançam o selo comemorativo dos 100 anos de Rádio no Brasil. A novidade faz parte da iniciativa da Empresa de emitir selos alusivos a datas comemorativas ou fatos históricos relevantes para o país. O presidente dos Correios, Floriano Peixoto Vieira Neto, enalteceu essa data tão especial e o lançamento do bloco. “Em meio aos 200 anos de Independência do Brasil, a nossa empresa mais uma vez se confunde com a história do país, deixando uma lembrança eterna deste momento. Este selo representa a importância, o significado e a história de um século que o rádio têm para todos nós, brasileiros”.

 Interprogramas comemorativos no ar

As ações para promover as festividades já mobilizam a Rádio MEC desde junho, com a veiculação de interprogramas da série de 100 produções diárias de curta duração para a data celebrada em 7 de setembro. 

Com cinco minutos cada, os interprogramas sobre o centenário do rádio no país mesclam entrevistas e pesquisas de acervo para abordar diversos aspectos históricos relacionados ao veículo. A ideia é resgatar personalidades, programas e emissoras marcantes presentes na memória afetiva dos ouvintes.

A produção original está no ar na Rádio MEC todos os dias em três horários. O conteúdo também é transmitido por emissoras parceiras da Rede Nacional de Comunicação Pública (RNCP) como a Rádio Inconfidência, em Belo Horizonte, e a FM Cultura, em Porto Alegre. Os programetes são distribuídos ainda pela Radioagência Nacional e ficam disponíveis para as emissoras que quiserem utilizá-los.

A locução dos interprogramas é da jornalista Claudia Bojunga. A profissional da EBC é bisneta de Edgard Roquette-Pinto, considerado pai da radiodifusão no país. 

Pioneirismo das Rádios MEC e Nacional e A Voz do Brasil

Apesar da primeira transmissão de rádio no Brasil ter acontecido durante a celebração do centenário da Independência, o início efetivo e regular das transmissões ocorreu somente no ano seguinte, graças ao esforço de Roquette-Pinto.

Ele tentou convencer o governo a comprar os equipamentos da empresa Westinghouse, mas não obteve sucesso. A aquisição foi então feita pela Academia Brasileira de Ciências, da qual era secretário. Em 1923, entrou no ar a Rádio Sociedade Rio de Janeiro.

A emissora pioneira é a atual Rádio MEC. Em 1936 ela foi doada pelo próprio Roquette-Pinto ao Ministério da Educação. No mesmo ano, foi fundada a Rádio Nacional, a princípio como emissora privada, incorporada na década de 1940 ao patrimônio da União.

Já em 1935, surge o programa A Voz do Brasil, noticiário radiofônico produzido pela EBC. Inicialmente com o nome de Programa Nacional, em 1938 passou a ter transmissão obrigatória com horário fixo das 19h às 20h, e o nome alterado para A Hora do Brasil. 

No ano de 1962, o noticiário passou a se chamar A Voz do Brasil. É o programa de rádio mais antigo do país e do hemisfério sul ainda em transmissão.

Serviço 

Concerto 100 anos do Rádio no Brasil – quarta-feira, dia 07/09, às 19h, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.