27/05/2024

Festival Guarnicê aquecido

Raiza Carvalho

Da equipe de O Estado – Caderno Alternativo

Marcado pela mudança do local de realização e de data, começará amanhã (3) no Auditório Central do Campus do Bacanga, da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) o 34º Festival Guarnicê de Cinema. A cerimônia oficial de abertura tem início às 18h30, com show da banda Infinty Jazz Band e a estreia estadual do filme Quebrando o tabu, cujo argumento foi escrito por Fernando Henrique Cardoso e dirigido pelo cineasta Fernando Grostein Andrade.

A noite encerrará com apresentação folclórica para os convidados. O festival é realizado pela UFMA, por meio do Departamento de Assuntos Culturais. O evento tem patrocínio do Banco do Nordeste, da Vale, da Petrobrás e tem apoio cultural do Foto Sombra, Prefeitura de Barreirinhas, Uimar Jr. Turismo, Restaurante Feijão de Corda e Fundação Sousândrade.

O 34º Festival Guarnicê de Cinema apresentará até sexta-feira (7) vasta programação de mostras de vídeos e filmes, além de exposições de artes plásticas e o lançamento do livro e DVD Quatro Baianos Porretas, do renomado cineasta brasileiro Silvio Tendler. O evento é aberto ao público e será realizado no Auditório Central da UFMA e no auditório Rosa Mochel, no Centro de Cultura Popular Domingos Vieira Filho.

Atraso – O festival mais antigo do cinema do Maranhão acontecia tradicionalmente em junho, paralelamente às celebrações de São João. O evento leva em seu nome a palavra Guarnicê, que se refere ao momento de preparação para o bumba meu boi, principal representação da cultura maranhense. Em entrevista ao jornal O Estado, Alberto Dantas, presidente do Departamento de Assuntos Culturais da UFMA, explica que o atraso ocorreu devido às transformações no Ministério da Cultura e que não há qualquer intenção em mudar a data do evento.

“O que aconteceu é que com a entrada da nova equipe do Ministério da Cultura houve grande uma reorganização e tivemos que nos atualizar em termos de documentação, prestar contas de projetos antigos e afins. Todos os festivais de cinema do Brasil sofreram atrasos e nós fomos atingidos por isso também. Essa reorganização não incluiu somente cumprir uma série de exigências do Ministério da Cultura, mas também trabalhar para colocar o festival em uma determinada posição para não ser atropelado por outros festivais”, disse ele.

Ao ser questionado sobre a posição do Festival Guarnicê em relação aos outros festivais que foram realizados este ano em São Luís, ele afirmou que esse teria uma posição consolidada. “O Guarnicê foi o precursor dos festivais de cinema em todo o estado. Essa é a grande verdade”.

Local – Outro assunto que divide opiniões sobre o festival foi o local escolhido para sua realização. Segundo Alberto Dantas, a mudança do eixo do evento da Praia Grande teria provocada devido à falta de condições técnicas. “Andei viajando por festivais em todo o Brasil e o Guarnicê é sempre definido como singelo e aconchegante, mas com uma projeção ruim, sala ruim.

No ano passado, quando fizemos no Centro de Convenções exibimos um material que não perdia em qualidade para o Festival de Gramado. Com o Guarnicê acontecendo na Praia Grande, observamos que apesar de ter gerado um grupo de cineastas e cinéfilos, o festival não formou um grande público. O que você tem é a circulação da festa que perpassa pelo evento”, explicou o organizador.

A 34ª edição do festival traz uma novidade: a partir deste ano, o evento promoverá de mostras competitivas de longas metragens.


Competição nas mostras do Guarnicê

A programação do 34º Festival Guarnicê de Cinema será focada principalmente nas mostras competitivas, intercaladas com programações especiais como o Cine Arte e Cine Música. Na terça-feira (4), o evento terá início às 8h30, com a mostra de cinema infantil Guarnicezinho Animada, no Auditório Central da UFMA. Às 10h, a mostra Filme Longa Metragem Nacional apresentará o longa-metragem O veneno esta na mesa, de Silvio Tendler. Partida México x Polônia 22 de novembro transmissão ao vivo copa do mundo 2022 assistir online grátis sem registro

Ao meio dia, acontecerá o Cine Música e logo em seguida, às 14h, inicia o primeiro bloco da Mostra Competitiva de Vídeos. Às 16h, terá início a Mostra Competitiva de filmes 35 mm e Média e Curta Metragem. Às 18h, o Cine Arte prepara o público para a Mostra Competitiva de Longas Metragens em 35 mm. A noite de terça-feira encerrará com uma atração folclórica, assim como todos os outros dias do festival.

O 14º Troféu para o Concurso Mostra Refestanã (Prêmio Nego Chico) será dividido em seis blocos, apresentados todos os dias às 9h e às 15h, no Auditório Rosa Mochel, paralelamente às mostras competitivas. O festival inclui ainda com a Mostra Competitiva de Vídeos, Mostra Competitiva de Vídeo Clipes e a não competitiva Mostra Lume Filmes. O livro e DVD Quatro Baianos Porretas, do cineasta de Silvio Tendler será lançado na quinta-feira (6), às 10h, no Auditório do CCSO.

A agenda do Festival Guarnicê terá ainda as exposições A solidez de Glauber, dos alunos do primeiro período do curso de Licenciatura em Artes Visuais, concebida por Eugênio Araujo e as exposições Arte Alternativa no Cinema, um painel em grafite e Exposição Fotográfica de dois artistas homenageados nesta edição do festival, Gero Camilo e Celso Aquino, respectivamente. A programação completa do festival está disponível nos blogs www.ufmacultura.blogspot.com e www.culturaufma.blogspot.com.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.