14/04/2024

Lava-Bois movimenta São José de Ribamar neste fim de semana

A tradicional festa do “Lava-Bois” completa 7 décadas e será neste final de semana no Parque Municipal do Folclore Terezinha Jansen, na cidade balneária de São José de Ribamar, distante 30km de São Luís. Serão dois dias de festa e várias atrações para encerrar o período junino na cidade.

No sábado (8), a programação começa às 16h com 16h DJ Beto. Em seguida: Bumba Meu Boi d’Itapari, Daysa Costa, Companhia Barrica, Bumba Meu Boi Brilho da Terra, Bumba Meu Boi de Morros, Andson Mendonça, Bumba Meu Boi de Axixá e Bumba Meu Boi Meu Tamarineiro.

Domingo, dia 9, a programação começas às 8h, com os grupos de bois de matraca: Meu Boi Capricho, Bumba Meu Boi Brilho Tesouro da Ilha, Bumba Meu Boi do Sítio do Apicum, Bumba Meu Boi Disciplinador da Ilha, Bumba Meu Boi da Matinha, Bumba Meu Boi de Juçatuba, Bumba Meu Boi da Maioba, Bumba Meu Boi do Miritiua, Bumba Meu Boi Tremor da Campina, Bumba Meu Boi de Ribamar.

A festa em São José de Ribamar movimenta a cidade, que enche de visitantes, e encanta o público pela tradição do evento que reúne dezenas de atrações. A inclusão dos bois de orquestra foi uma novidade implantada no ano passado.

“A festa em São José indica o fim do período junino. É muito bonito de ver. Sol, mar, cultura popular, música. É uma festa muito bonita”, disse a estudante universitária Ana Fernanda Pinto, que afirma marcar presença este ano também.

Festa teve início na cidade balneária nos anos 1950

Uma das versões da origem do Lava-Bois, é de que a festa teve início nos anos 1950. O evento teria surgido de um ritual promovido por boieiros que foram até o município pagar uma promessa de São João. Os primeiros batalhões que chegaram à cidade foram os de orquestra, a convite de brincadeiras locais, mas também com o objetivo de pagar promessas.

A concentração das brincadeiras acontecia em frente à Igreja Matriz. O evento começou a ganhar maiores proporções com as participações de representantes dos bois de matraca de São José dos Índios e Sítio do Apicum. Zé Camões, de São José dos Índios, Luis da Navó, da Maioba, e Lucas, do Sítio do Apicum, começaram a convidar outras brincadeiras para participar da festa.

Desde então, o evento ganhou grandes proporções e tornou-se essa grande manifestação cultural vista nos dias atuais. O nome Lava-bois foi dado devido ao fato do evento encerrar oficialmente a temporada junina no estado, assim como o Lava Pratos encerra o período carnavalesco.

Programação

Sábado, dia 7

  • 16h – DJ Beto
  • 17h – Bumba Meu Boi d’Itapari
  • 18h – Daysa Costa
  • 20h – Companhia Barrica
  • 21h – Bumba Meu Boi Brilho da Terra
  • 22h – Bumba Meu Boi de Morros
  • 23h – Andson Mendonça
  • 1h – Bumba Meu Boi de Axixá
  • 2h – Bumba Meu Boi Meu Tamarineiro

Domingo, dia 9

  • Bumba Meu Boi Capricho
  • Bumba Meu Boi Brilho Tesouro da Ilha
  • Bumba Meu Boi do Sítio do Apicum
  • Bumba Meu Boi Disciplinador da Ilha
  • Bumba Meu Boi da Matinha
  • Bumba Meu Boi de Juçatuba
  • Bumba Meu Boi da Maioba
  • Bumba Meu Boi do Miritiua
  • Bumba Meu Boi Tremor da Campina
  • Bumba Meu Boi de Ribamar