18/04/2024
Sem categoria

Padre João Mohana O homem em três dimensões

João Mohana celebraria 90 anos amanhã
Médico, escritor e padre, João Mohana recebe homenagens de amigos e admiradores; se estivesse vivo, celebraria 90 anos amanhã
Caderno Alternativo – 14 de junho 2015 
O maranhense João Mohana estaria completando 90 anos de vida amanhã, 15 de junho. Mesmo falecido há muitos anos, deixou um rico legado de trabalho, fé e muitas obras literárias e teatrais. Para familiares, amigos e uma legião de fiéis, ele foi brilhante nas três dimensões nas quais atuou: como médico, como padre e como escritor.
Mohana formou-se em Medicina bem jovem, respeitando um desejo de família, mas anos depois trocaria a medicina por sua grande paixão e vocação maior, a Igreja e a vida de padre. Como sacerdote, criou e orientou um grupo de jovem, a Juventude Universitária Autêntica Cristã (JUAC), que ajudou a formar diversas gerações de maranhenses.

O promotor de Justiça Juarez Medeiros foi um desses jovens discípulos do padre. “Para Mohana, o ser humano pode e deve sempre mais se aproximar da imagem e semelhança do Criador. Fomos testemunhas do quanto ele animou nossa juventude a se alinhar em torno do ideal de excelência que cabia a cada um descobrir. Um homem rico em fé, ciência e humanidades. Simples, generoso, inspirador”, recorda Medeiros ao falar de seu ex-orientador dos tempos de juventude.
Outro que guarda boas lembranças dos tempos de JUAC é o médico psiquiatra Hamilton Raposo. “Conheci Pe. Mohana através do seu sobrinho, Delfim Mohana, colega de faculdade, que me levava para sua casa para praticar exercícios físicos. O primeiro contato foi mágico, eu tinha uma militância na UFMA e ele sabia, e me fez uma pergunta Divina, se eu queria participar da JUAC. Eu respondi que sim imediatamente e foram quatro anos de convivência, aprendizado e respeito ao próximo”, recorda Hamilton Raposo.
Aos casais, pregava retiros e prestava orientação matrimonial e espiritual. Muito atuante, conquistava corações e mentes com suas pregações inteligentes, eloquentes e muito aprofundadas nos princípios da fé cristã e católica.
Como escritor, deixava registradas suas reflexões sobre praticamente todos os temas da sociedade – do matrimônio à oração, da educação dos filhos a assuntos como drogas, namoro e fé. Seus livros são vendidos até hoje, em diversas edições que repetem o sucesso, passando suas mensagens de geração a geração, num estilo direto e prosa fácil de entender, mas profunda em ensinamentos e embasamentos teológicos e psicológicos.
“Jesus Cristo foi o grande personagem que apaixonou João Mohana, durante toda a sua existência. Sacerdote, no correr dos anos, como pregador através de sermões, conferências e palestras, revelou, com mais intensidade, esse inseparável apego cristológico”, resume Carlos Gaspar, empresário e escritor, membro da Academia Maranhense de Letras.
Por toda essa riqueza que representa Padre Mohana, seu aniversário de 90 anos será reverenciado com uma missa solene na Igreja da Sé, em São Luís, celebrada pelo arcebispo de São Luís, Dom José Belisário, nesta segunda-feira (15), às 19h.
A homenagem a Mohana é uma iniciativa do grupo católico de estudo do evangelho Caminho do Meio, que utiliza a arte, os meios de comunicação, a cultura popular e demais linguagens que enriqueçam a compreensão da Palavra de Deus; tendo como orientador espiritual o Pe. Djalma Lúcio, e fundado pela jornalista Tereza Nascimento.
Homenagens foram preparadas em 2014
Em novembro de 2014, o Caminho do Meio iniciou as celebrações em memória do escritor, padre e médico João Mohana, provendo com sucesso o seminário “90 Anos do Pe. João Mohana: Ecos do seu Pensamento”. Agora completa esse ciclo com a missa que terá o carisma do grupo, ou seja, toques de arte para ressaltar a memória do homenageado e enaltecer a Palavra.
“Para o Caminho do Meio fazer a memória do Pe. João Mohana, em uma missa de Ação de Graças pelos seus 90 anos, é celebrar com a Igreja de São Luís a vida deste grande pregador da Palavra. Temos muitas afinidades com a mensagem do Pe. Mohana, mas eu destacaria três pontos que identificam o grupo com a obra dele: a amizade, a via da beleza e a fé, assim como a reflexão bíblica, que esteve presente na sua missão apostólica”, explica Tereza Nascimento, coordenadora do grupo.
O arcebispo de São Luís, Dom José Belisário, destaca a importância desse ato em memória de Moahana. “João Mohana tornou-se conhecido, primeiramente, como um ficcionista de qualidade acima da média. Posteriormente, revelou-se um notável conferencista, pesquisador de música e escritor de livros na área de espiritualidade cristã e de psicologia. Mas, para nós da Arquidiocese de São Luís, a importância de João Mohana decorre, antes de tudo, do fato de ter sido um padre autêntico [ele gostava dessa expressão] e dedicado ao Evangelho”, disse o arcebispo.

Jesus Cristo foi o grande personagem que apaixonou João Mohana, durante toda a sua existência”Carlos Gaspar, empresário e escritor

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.