20/04/2024

Prefeitura abre oficialmente o São João de São Luís nesta sexta (2)

A fachada do Palácio La Ravardière será o cenário para a abertura oficial do “São João de São Luís”, evento promovido pela Prefeitura. A festa será nesta sexta-feira (2), a partir das 18h, com o melhor da cultura popular da capital.

A noite começa com o tradicional rufar dos tambores do tambor de crioula, manifestação típica maranhense e que embora não tenha uma data específica para se apresentar, tem seu ponto alto nas festas juninas. Assim, o grupo Pungar da Ilha fará a abertura do evento, sob as bênçãos de São Benedito.

Também se apresenta na festança o grupo de cacuriá Assa Cana, levando ao público toda a sensualidade e gingado da dança, comandada pela percussão das Caixas do Divino. Com um figurino exuberante e músicas que costumam animar a plateia, o grupo fará o esquenta para o Boi de Santa Fé.

Representante do sotaque da baixada, o Boi de Santa Fé é um dos mais aguardados pelo público durante as festas juninas. Sob o comando do mestre Zé Olhinho, a manifestação ganhou ainda mais fama com a toada “Guerreiro Valente”, que faz o povo cantar e dançar embalado pelos belos cazumbas, marca registrada do boi e que, com suas caretas enormes e o bailado específico, encanta moradores e turistas durante o São João.

A noite em frente à Prefeitura de São Luís segue com o inconfundível Boi de Morros. Do sotaque de orquestra, a manifestação, liderada pelo amo e cantador Lobato, traz como um de seus destaques as indumentárias bordadas com missangas e canutilhos, sempre com muito brilho, o que confere à manifestação, uma beleza ímpar. Além disto, as índias, índios, vaqueiros e demais personagens do auto, desenvolvem coreografias elaboradas que costumam agradar à plateia.

Quem se apresenta em seguida é o Boi de Maracanã. Batalhão do sotaque de matraca, também chamado de sotaque da Ilha, o grupo folclórico tem uma história que remete ao seu fundador, o cantador Humberto de Maracanã, já falecido. Seu legado, no entanto, segue com o grupo que costuma reunir uma multidão que não apenas aprecia a manifestação, mas participa dela ativamente tocando matracas, pandeirões ou fazendo coro para os cantadores do grupo, entre os quais está Ribinha de Maracanã, filho de Humberto.

O encerramento da noite será com o Boizinho Barrica, que vem da Madre Deus entoando toadas que estão na boca do público como “Lua Cheia”, “Canto de Luz”, “Boi de Lágrimas” e tantas outras que integram o cancioneiro junino do Maranhão. Nas vozes de Inácio Pinheiro e Roberto Brandão, o grupo se apresenta com indumentárias feitas da palha do buriti e faz um passeio pelas mais diversas manifestações da cultura popular junina local.

São João

A festa preparada pela Prefeitura para o “São João de São Luís” segue até o fim do mês com edições semanais do “São João no Bairro” que este ano já percorreu as comunidades de Pedrinhas, Estiva, Vila Luizão e São Raimundo e que segue para outros bairros até o fim dos festejos.

Já o tradicional “Arraial da Cidade”, montado na Praça Maria Aragão, terá sua abertura no próximo dia 9. Com uma estrutura que contempla palcos, iluminação especial, espaço para venda de comidas e bebidas, além de exposição de artesanatos, o terreiro junino promete ser ponto de encontro para amigos, famílias e admiradores da cultura popular de São Luís que, este ano, é o guarnicê do Brasil.