22/02/2024
Sem categoria

PROGRAMAÇÃO DO DIA 30 DE JUNHO, SOBRE O ENCONTRO DOS BOIS DE MATRACA.

FESTA EM HOMENAGEM A SÃO MARÇAL

Somente no Maranhão, São Marçal é aculturado na tradição popular, sendo o quarto santo no calendário dos festejos juninos.

Histórico:
Os registros da Igreja indicam que São Marçal foi bispo de Limoges, na França, e ainda sobre sua memória e seus 21 companheiros, mártires na Tunísia, são relatadas histórias sobre santos, que lhes são atribuídas a data de 30 de junho, como sendo os primeiros mártires da Igreja Católica Apostólica Romana, que foram acusados por Nero de terem sido os autores do incêndio de Roma, os seus nomes não foram revelados, ficando eternamente no anonimato, foram evidenciados alguns poucos, ao exemplo de São Clemente. Nos pontifícios dos Papas João XXIII e Paulo IV foram cancelados cerca de 70 nomes de santos da “memória obrigatória” da Igreja, outros se tornaram seus cultos alternativos. Igualmente, é bom registrar que Marçal não foi um dos retirados, até porque o seu nome não constava dos registros oficiais do Vaticano.

No bairro do João Paulo, reduto maior do santo, onde ocorre, há 84 anos, o grande encontro de bois do sotaque de matraca, com a finalidade de homenagear, no dia 30 de junho, o último santo do período festivo. É um mega evento dentro do maior que são as festas juninas são-luisenses, o bairro todo se mobiliza para reverenciar seu padroeiro.

Bairro do João Paulo: um dos principais bairros da capital maranhense, distando 6 km do centro da cidade. Possui uma forte tradição comercial, pois foi um dos primeiros pólos comerciais alternativos que descentralizou o eixo do maior pólo comercial do Maranhão, a Praia Grande. Situa-se entre feiras, mercados varejistas, atacadista etc.

Como tudo começou: O bairro do João Paulo, também, se transformou no mais tradicional terreiro das brincadeiras juninas da cidade. Apontam que um dos principais responsáveis por esse acontecimento foi o Sr. José Pacífico de Moraes, mais conhecido como Bicas, nascido em 1901 e falecido em 1972. Tudo começou quando ele após assistir no bairro Anil, diversas apresentações de bumba-meu-boi, principalmente dos grupos do Sítio do Apicum e de São José dos Índios, o morador do João Paulo ficou bastante empolgado e resolveu contratar as duas brincadeiras para fazerem apresentações no seu bairro.

Em 1928, os grupos, ao se deslocarem para o João Paulo, foram se multiplicando, iniciando a tradição do encontro de São Marçal e, por conseguinte, da própria aceitação da brincadeira de bumba-meu-boi nos bairros urbanos.
Daí em diante, o bairro do João Paulo passou a ser a sede das mais diversas brincadeiras folclóricas, principalmente, na época das festas juninas, se tornando naquela oportunidade o único arraial longe dos terreiros do interior da Ilha e muito próximo do centro de São Luís.

A festa: A festa inicia cedo, por voltas das 6 horas da manhã, os grupos começam a se apresentar na avenida João Pessoa. As vias principais são interditadas, objetivando dar maior segurança aos brincantes se deslocam para aquele local. São presenças marcantes, todos os anos, de mais de 30 bois da ilha, com seus lindos caboclos-de-pena e os repicados inconfundíveis das matracas. É um encontro maravilhoso, o qual encanta a todos. São exibidas matracas incansáveis nas mãos calejadas dos boieiros. Os bois passam seguidamente um atrás do outro, não faltando brincantes e vendedores ambulantes. A maratona inclui o dia inteiro, não faltando disposição para participarem alegremente no bairro do João Paulo e mostrarem toda a tradição da maior festa do Maranhão.

(fonte de pesquisa: livro “São João em São Luís” /autor: José Ribamar Sousa dos Reis)

Programação para 2011:
Bumba-meu-boi da Vila Palmeira
Bumba-meu-boi Riso da Mocidade (município de Timon/MA)
Bumba-meu-boi Estrela D’Alva
Bumba-meu-boi de Paço do Lumiar
Bumba-meu-boi de Mimoso da Vila Nova
Bumba-meu-boi do Jardim Tropical
Bumba-meu-boi Vencedor do Rio Grande
Bumba-meu-boi do Tibirizinho
Bumba-meu-boi do Maiobão
Bumba-meu-boi do Sítio do Apicum
Bumba-meu-boi do Coroado
Bumba-meu-boi de Inhaúma
Bumba-meu-boi do Miritiua
Bumba-meu-boi de Itapera de Icatú
Bumba-meu-boi de Panaquatira
Bumba-meu-boi de Itatuaba de Icatú
Bumba-meu-boi da Mata Grande
Bumba-meu-boi do Tibiri
Bumba-meu-boi da Matinha
Bumba-meu-boi do Barreto
Bumba-meu-boi do João Paulo
Bumba-meu-boi do Maracanã
Bumba-meu-boi da Madre Deus
Bumba-meu-boi do Bairro de Fátima
Bumba-meu-boi da Maioba
Bumba-meu-boi de Iguaíba
Bumba-meu-boi de Ribamar
Bumba-meu-boi da Pindoba
Bumba-meu-boi da Maiobinha
Bumba-meu-boi de Jussatuba
Bumba-meu-boi Famosão (Município de Humberto de Campos)
Bumba-meu-boi de Itapera de Maracanã
Bumba-meu-boi da Cidade Olímpica
Bumba-meu-boi de São José dos Índios
Convidados: Bumba-meu-boi da Lua (sotaque de orquestra)
Bumba-meu-boi Proteção de São João (sotaque da baixada)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.