14/04/2024

Sampaio empata com o Operário-PR

Sampaio empata com o Operário-PR: Mais uma vez o atacante Gabriel Poveda fez a diferença para o Sampaio Corrêa. Num lance de sorte, ele marcou de barriga o gol de empate do Sampaio Corrêa, aos 48 minutos do segundo tempo, quando a vitória parecia certa para o Operário-PR, neste sábado cedo, no estádio Germano Gruger, em Ponta Grossa (PR) pela 24.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Poveda é o artilheiro isolado da Série B, com 13 gols.

O empate por 1 a 1 não foi bom para o time do Paraná que tem 25 pontos e ocupa a incômoda 15.ª posição, bem perto daqueles clubes que lutam contra o rebaixamento. Nos últimos dez jogos, o Operário só venceu um, o que pode pesar no final da competição.

De outro lado, o Sampaio Corrêa fez sua melhor atuação como visitante, porém, continua sem vencer longe de sua torcida. O empate com sabor de vitória o deixou na sexta posição, com 33 pontos.

PRESSÃO E TRAVESSÃO

O jogo começo intenso e logo aos dois minutos, em cobrança de falta, Tomas Bastos encobriu a barreira e a bola explodiu no travessão do goleiro Gabriel Batista, do Sampaio e que está emprestado pelo Flamengo. Ele fez sua última atuação, porque foi negociado com o Santa Clara, de Portugal. O meia da casa, Tomas Bastos, estava mesmo inspirado e quase fez olímpico aos sete minutos. Bateu em curva e a bola tinha endereço certo não fosse o soco com as duas mãos do goleiro maranhense.

O Sampaio tinha como esperança ofensiva o centroavante Gabriel Poveda, que estava muito isolado na frente. Mas ele cobrou falta com ‘veneno’ aos 13 minutos, a bola quicou na pequena área e o goleiro Vanderlei deu rebote. Na sobra, Léo Tocantins bateu de frente, porém, o goleiro defendeu de novo, agora com o corpo.

BOAS CHANCES

Aos poucos, o time paranaense diminuiu a pressão e as melhores chances foram do visitante. Aos 40 minutos, num chute de André Luiz que exigiu que Vanderlei espalmasse no alto com as duas mãos, e aos 47 minutos num lance curioso. O goleiro Gabriel Batista deu um estourão, a bola quicou alto, a defesa não se mexeu e Gabriel Poveda acreditou na jogada. Ele subiu de cabeça com Vanderlei e na dividida quase marcou. O lance foi legal, porém, a bola foi para fora.

No segundo tempo, o Operário tentou a mesma pressão inicial. Finalizou duas vezes com perigo com Kalil, numa delas Gabriel Batista fez boa defesa. O Sampaio preferiu ficar no setor defensivo e passou a se arriscar muito pouco no ataque. Ficou apenas a expectativa de que num lance casual o Operário chegasse ao seu esperado gol.

EM CIMA DA LINHA

Aos 32 minutos, o time maranhense teve a chance de abrir o placar, quando Gabriel Poveda tocou de calcanhar para Léo Tocantins que chutou para o gol. O zagueiro Gustavo salvou o gol quase em cima da linha. Dois minutos depois veio o castigo. Paulo Sérgio dividiu com Joécio na pequena área e na sobra tocou para as redes. Quinto gol dele na Série B, três de pênalti.

O resultado parecia definido, mas o Sampaio quase empatou aos 43 minutos num chute à queima roupa de Poveda e que Vanderlei espalmou com uma mão.

O insistente Sampaio Corrêa empatou nos acréscimos. Após levantamento do lado esquerdo, o zagueiro Gustavo tentou dar um chutão, no entanto, a bola bateu na barriga do oportunista Gabriel Poveda e entrou no gol. Tudo igual.

PRÓXIMOS JOGOS

Na 25.ª rodada, o Operário-PR vai enfrentar o Criciúma, quarta-feira, às 19h, em Santa Catarina. O Sampaio Corrêa só volta a campo no dia 20, outro sábado, em São Luis (MA) diante do CRB.

Fonte: Futebol Interior

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.