20/05/2024

Favela acelera a produção de alas para o carnaval 2023

A Sociedade Recreativa Favela do Samba, apesar das dificuldades para a produção do desfile carnavalesco do corrente ano, está acelerando a confecção de suas alas dentro do enredo “Do renascer da Grécia antiga ao berço da cultura Popular: o legado do artista chamado Dionísio”, quando a escola fará uma homenagem a um dos principais personagens da história recente da agremiação cultural, o produtor e compositor Renato Dionísio, que esteve na direção da Favela, por mais de vinte anos.

De acordo com informações do diretor de carnaval da Favela do Samba, João Moraes, a escola deverá desfilar com pelo menos 14 alas, três carros alegóricos, os itens obrigatórios de um desfile carnavalesco, que inclui casais de Mestre Sala e Porta Bandeira, Comissão de Frente, Ala de Baianas, Passistas, Destaques, Composições secundárias, além da Bateria.

Segundo João, a produção da Favela do Samba e das outras nove escolas de samba, este ano está muito difícil em função do atraso do repasse do apoio financeiro institucional, que já devia ter ocorrido há pelo menos quatro ou três meses e esse ano somente agora é que o referido repasse está sendo viabilizado e mesmo assim de forma muito modesta, principalmente porque os preços dos materiais triplicarem ou quadruplicaram despois do período da pandemia, além disso, o comercio de São Luís não se preparou para atender a demanda necessária para essa produção.

Para o Presidente da Favela do Samba, Euclides Moreira Neto, “o atraso do repasse do apoio financeiro para as escolas e a todos os grupos locais foi um equivoco que poderia ter sido evitado, se os gestores do setor cultural tivessem dado a devida atenção aos apelos das entidades representativas dos diversos grupos culturais de nossa região”. De qualquer forma, o atraso deve influenciar na qualidade dos projetos que estão sendo desenvolvidos pelas escolas de samba, mas, ele espera que a Favela do Samba faça um grande desfile e empolgue o público que for a Passarela do Samba.

Na Favela, as alas já foram distribuídas e os coordenadores estão em fase de produção, o que é de certo modo animador. Entre as alas mais adiantadas, destaque para a de dona Regina Rósula, cujo atelier fica no bairro da Vila Luizão, produzindo a ala dos estudantes, que faz alusão à luta pela meia passagem. Segundo a responsável pela ala dos estudantes (Regina Rósula -Whatsap: 988128378) ainda há vagas, mas é necessário que os foliões interessados em desfilar procurem os responsáveis o mais rápido possível, pois as costureiras tem que tirar medidas de cada integrante.

40 anos de mestre Júlio

A diretoria da Favela do Samba está apoiando a inciativa dos seus ritmistas que estão organizando uma grande festa no próximo dia 11 de fevereiro, às partir das 17 horas, na quadra da escola para comemorar os 40 anos de Mestre Júlio no comando da Bateria Carcará com a presença de várias atrações, entre os quais o interprete Rixxa, integrante da ala de harmonia da escola de samba Portela, do Rio de Janeiro.

A bateria Carcará da Favela do Samba, que é uma das principais referencia do carnaval maranhense, tem no seu comando o Mestre Júlio desde o ano de 1983, quando ele recebeu essa função do saudoso Mestre Paulo.  Para esta festa comemorativa já estão confirmada as presenças das baterias das escolas de samba Turma do Quinto, da Favela do Samba, dos Blocos tradicionais “Os Foliões” e “Os Vampiros”, do grupo “Tow no Samba” e do interprete Rixxa.

Os interessados em participar mais ativamente da organização e das atividades da Favela do Samba podem se dirigir ao Barracão central da escola localizado na Avenida dos Africanos, assim como participar dos ensaios às terças e quinta feiras, a partir das 19 horas, bem como seguir os roteiros de apresentação de sua bateria pelos diversos circuitos da temporada pré-carnavalesca.

 

Para saber mais:

João Moraes – 988499732; ou Euclides Moreira Neto – 988345911.