24/02/2024
Sem categoria

Favela do Samba festeja 62 anos nesta sexta-feira, 26 de outubro

Data natalícia da escola heptacampeã do carnaval maranhense será comemorada com lançamento do novo enredo para o carnaval 2013


         A Sociedade Recreativa Favela do Samba comemora nesta sexta-feira, 26 de outubro, 62 anos de existência. A data será comemorada na sede da escola a partir das 20h, em reunião festiva da bateria com a diretoria, carnavalescos, organizadores de ala e simpatizantes.
        Na oportunidade a direção de carnaval da Favela do Samba lançará o novo enredo para o carnaval 2013, intitulado “Abram as cortinas: Favela, o espetáculo é você”, de autoria do carnavalesco Pedro Padilha e inspirado nos grandes carnavais realizados ao longo de sua história.
         Dizem as informações da assessoria de imprensa favelense que a reunião festiva desta sexta-feira, na sede da Favela do Samba, na Avenida dos Africanos estarão presentes a bateria Carcará, sob o comando de mestre Júlio; os carnavalescos Júlio Matos, Pedro Padilha e Eduardo Sereno; os diretores Antonio Monteiro (Presidente), Rogério Avelar (Vice-Presidente), Jeisa Moraes, Seu Raimundinho Avelar, os casais de mestre-sala e porta-bandeira, organizadores de alas e simpatizantes. 
ENREDO
        Sobre a mudança do enredo da Favela para o próximo carnaval, que inicialmente havia sido anunciado ser Joãozinho Trinta, a diretora Jeisa Moraes esclareceu que foi um entendimento do coletivo dos carnavalescos favelenses, pois o enredo inspirado em Joãozinho Trinta é muito caro e requer muito tempo para sua execução e as eleições municipais atrapalharam a organização do grupo que vem executando o carnaval da Favela do Samba nos últimos anos, por isso a opção em trabalhar um enredo inspirado na própria historia daquela agremiação carnavalesca.
        Abaixo segue o novo enredo da Favela para o Carnaval 2013, intitulado “Abram as cortinas: Favela, O espetáculo é você!”
      É madrugada! Os fogos explodem no ar; tocam os clarins, rufam os tambores, abrem-se as cortinas, o público entra em rebuliço, o majestoso espetáculo vai começar. A Diva do Carnaval vai se apresentar. Aplausos para Ela, A Favela vai passar!!!
       No Palco da Passarela, vai mostrar o singelo amor que começou há 62 anos, mas, foi somente com as “benções dos Orixás” que seu talento explodiu, e sua fama se espalhou além das fronteiras do Sacavém. Irreverente e

polêmica, com críticas sociais, caricaturas nacionais, defensoras dos
direitos das minorias, tornando-se madrinha da Classe Gay, continuou
sua difícil caminhada, e apenas quando se deixou enganar, gostou e se
transformou na “sinhazinha encantada”, na “linda Normalista” da Praça
Deodoro.
       Assim, adulta e respeitada, tornou-se Estrela da grandeza de outras divas,
maravilhosas rivais das passarelas: Quinto e Flor. Mas, sua
trajetória estava traçada a ser a sirius do carnaval, a estrela maior
de espetáculos com “Cores e Sons Tropicais”, enfrentou com força os
desafios, porque sua esperança nunca cai, apesar de ter sido
balançada. Trafegou nas ondas do rádio de A – Z, se aventurou no
escurinho do Cinema e acabou sendo a musa da internet na grande
Odisséia do Carnaval.

     Com status de grande estrela, deu-se ao luxo de fazer apenas histórias que lhe gratificasse a alma, e tornou-se um mito, foi a rainha das ervas

medicinais, uma deusa negra dos “Seios de Ouro” nas Terras do Mapa,
conquistou o mundo com o mistério dos seus temperos, provocou
rebeldias mil, como toda estrela, ditando modas e costumes, e voltou
as braços do povo conquistando o prêmio máximo na ousadia de
Sousândrade.
     Daí o Mundo do carnaval quedou-se ao seu glamour. Imponente, majestosa e soberana, o sucesso foi sua companhia na suas maravilhosas viagens: do reino da Mãe África a moradas dos deuses da música, nas travessias por
mares nunca antes navegados, na sua audácia de ficar a sua bandeira,
aos pés do cavalo de São Jorge e flutuar de volta apenas na bandeira
de Cesar e pousar no Sacavém na grande festança do boi, depois se
contemplar no espelho da imaginação e dizer orgulhosa para se mesma,
 “sou a menina dos olhos do mundo”.

     Mas, recorda-se e olhar para trás e agradecer, e ver que nada disso teria

acontecido, que sua trajetória não teria essa glória toda, se nos seus
bastidores, não houvesse, roteiristas maravilhosos, diretores de
talento, camareiros incansáveis; aqueles que com coragem, bravura,
dando a cara a tapas, sem temer nada; não criassem suas histórias,
seus cenários, seus figurinos, suas Iluminações, muitas vezes tirando
do bolso para bancá-las… e sobretudo ao seu público, que lhe ama,
que lhe respeita, que não há atraso ou chuvas, que os fizessem se
afastar do palco, por que quando a “Diva” passa, todos estão a lhe
esperar, com a certeza de mais um espetáculo, pois sabem que com ela o
show não pode parar!!! BRAVO FAVELA !!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.