24/02/2024

Maranhão dá início às comemorações do bicentenário do poeta Gonçalves Dias

Considerado o maior poeta romântico brasileiro, o escritor maranhense Gonçalves Dias foi homenageado pelo Governo do Maranhão por conta do bicentenário do seu nascimento, que será completado este ano no dia 10 de agosto. O evento foi realizado na noite de terça-feira (30), no Convento das Mercês, e marca o início das festividades que seguirão ao longo do ano. A cerimônia foi acompanhada pelo governador Carlos Brandão, que destacou a importância da valorização da cultura.

“Nós entendemos que a nossa cultura tem que ser preservada e nada mais importante do que a homenagem a Gonçalves Dias, que foi um dos maiores poetas do nosso estado, com sua história nacionalista, com os seus romances e que sempre defendeu o nosso estado. Então nós estamos começando a comemorar o bicentenário do nascimento dele e terão vários outros eventos. Começamos aqui na Fundação da Memória Republicana pois guarda a memória do Brasil”, declarou Brandão.

Junto com a primeira-dama Larissa Brandão, o governador compôs a mesa da solenidade que também teve a presença do presidente da Fundação da Memória Republicana (FMRB), Kécio Rabelo, responsável pela organização do evento; do ex-presidente José Sarney, convidado especial e membro da Academia Brasileira de Letras e da Academia Maranhense de Letras; da presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputada Iracema Vale; do presidente da Academia Maranhense de Letras, desembargador Lourival Serejo; da procuradora-geral de Justiça em exercício, desembargadora Regina Leite; e do vigário-geral da Arquidiocese de São Luís, o padre Antônio José Ramos.

A cerimônia foi marcada pelas apresentações do Trio Sabiá e da Banda do Bom Menino, que contou com uma participação especial do cantor Betto Pereira na execução de uma versão da Canção do Exílio; por um momento poético com performance de atores da Companhia Tramando o Teatro, que apresentaram o recital poético ‘O Grande Amor de Gonçalves Dias’; e pela entronização do busto de Gonçalves Dias, produzido pelo artista plástico Eduardo Sereno, que passa a integrar o acervo do Convento das Mercês.

O presidente da FMRB, Kécio Rabelo, ressaltou que a presença do busto simbolicamente representa a presença permanente do poeta no espaço que é destinado a preservar a memória. Ele destacou a importância do reconhecimento de Gonçalves Dias e da história dos ilustres intelectuais do Maranhão.

“A missão da Fundação da Memória Republicana é a guarda da memória, mas também a sua preservação e difusão. Gonçalves Dias é um dos maiores personagens da nossa história, o maior poeta brasileiro e o maior poeta maranhense, que divulgou o Maranhão e o Brasil para além daqui. Ao fazer essa homenagem ao poeta, nós estamos fazendo uma homenagem a toda a nossa cultura, pois Gonçalves Dias, que inaugurou a geração do romantismo no Brasil, não foi só poeta, foi etnólogo, teatrólogo, jornalista, advogado, é uma figura exponencial da cultura brasileira e que merece todas as nossas homenagens”, afirmou Kécio Rabelo.

Na ocasião, também foi assinado um termo de cooperação entre a FMRB e a Escola de Governo do Maranhão (EGMA) para a criação do primeiro curso de pós-graduação latu sensu em Gestão da Cultura Maranhense, com 50 vagas destinadas aos servidores públicos estaduais e com início das aulas previsto para agosto; também foi anunciado pelo governador Carlos Brandão uma parceria da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes) com a FMRB para a entrega diária de 100 refeições aos alunos de música da Associação Amigos do Bom Menino.

“O curso de pós-graduação, em nível de especialização na área de Gestão da Cultura Maranhense, é um presente que a Escola de Governo do Maranhão, seguindo uma determinação do governador. Parte das ações do bicentenário de Gonçalves Dias, é um curso que faz uma imersão na nossa cultura para que jamais esqueçamos dela. É um curso para revigorarmos a nossa identidade cultural, porque é a nossa cultura que torna o Maranhão um estado único”, destacou a presidente da EGMA, Leuzinete Pereira.

O secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Paulo Casé Fernandes, ressaltou a importância da medida anunciada pelo governador Carlos Brandão sobre o fornecimento de refeições para alunos de música da Associação Amigos do Bom Menino.

Vida e obra de Gonçalves Dias

O legado do poeta maranhense foi lembrado pelo ex-presidente José Sarney que participou do evento e palestrou sobre a vida e obra de Gonçalves Dias. Ele ressaltou a trajetória do poeta e frisou que o maranhense representa o talento brasileiro e um grande exemplo para acreditar no Brasil. Sobre a homenagem a Gonçalves Dias, José Sarney descreveu como o reconhecimento a quem engradeceu o nome do Maranhão.

Programação

As comemorações pelo bicentenário de nascimento de Gonçalves Dias prosseguem com uma extensa programação ao longo do ano. Em junho, uma homenagem ao poeta está prevista para ser realizada pela FMRB em Caxias. Já no mês de julho, o Convento das Mercês homenageia novamente o escritor com a Exposição Temporária ‘Vida e Obra de Gonçalves Dias’, do artista Betto Pereira, e apresentação de um Jogral com Poesias.

Em agosto, será realizada a exposição ‘O tempo e o poeta-universalidade’, assinada pela artista Regiborba, além de um acervo documental ‘Trajetória Nacional e Internacional de Gonçalves Dias’, do Prof. Dr. César Castro. Nesse período também será realizada uma sessão solene na Assembleia Legislativa do Maranhão em comemoração ao bicentenário. As cidades de Caxias e Imperatriz também contarão com uma programação especial em agosto, pois vão sediar o Jogral com Poesias.

No mês de setembro será realizada a Mostra Interativa ‘Obras e Retalhos’. Já em outubro, a Feira do Livro Infantil ‘A criança e o poeta’ marcará as homenagens, que também contarão como uma mesa de debates na Seccional Maranhense da OAB, que tratará dos Povos Indígenas. No mês de novembro, por conta do bicentenário, haverá um concurso de poesias promovido pela FMRB.

Sobre o poeta maranhense

Antônio Gonçalves Dias, mais conhecido como Gonçalves Dias, nasceu no dia 10 de agosto de 1823 e faleceu em 3 de novembro de 1864, vítima do naufrágio do navio Ville de Boulogne, na costa maranhense. É considerado um dos maiores poetas brasileiros e também foi etnógrafo, dramaturgo, historiador e professor. Ícone do romantismo brasileiro, o maranhense foi chefe da Escola Indianista ou Panteísta. Por sua imensa contribuição literária, é patrono nas Academias Brasileira de Letras, Brasileira de Filologia, Maranhense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.