20/04/2024

Moto é campeão do segundo turno e finalista do campeonato

Numa reação espetacular no Campeonato Maranhense, onde esteve ameaçado até de rebaixamento, o Moto Club deu a volta por cima e conquistou o segundo turno da competição na tarde deste domingo (19) ao derrotar o MAC por 1 a 0 e acabar com a invencibilidade do adversário.

Com este resultado, os motenses também garantiram presença na grande final contra os maqueanos, em dois jogos que estão inicialmente marcados para quarta-feira e domingo próximos, 22 e 26, respectivamente.

Ao antecipar a garantia do vice-campeonato, o Moto, além disso, já tem assegurada uma vaga na Copa do Brasil de 2024 e na Série D do Brasileiro. Ao mesmo tempo, deixou o velho rival (Sampaio Corrêa) na dependência da conquista da Copa FMF, caso o estado do Maranhão permaneça com três vagas na competição nacional no ano que vem para que também entre na disputa.

O jogo

A primeira etapa foi marcada pelo equilíbrio. Os maqueanos começaram com mais disposição e tomando a iniciativa de atacar. Os motenses, no entanto, trataram de apertar a marcação. Aos 12 minutos o MAC teve a primeira chance mais clara. Após o escanteio da direita, a bola sobrou para o volante Cavi bater forte, com perigo, raspando o poste esquerdo do goleiro Éder.

O Maranhão continuou buscando o gol com mais intensidade. Aos 18 minutos, o meia Jorge cobrou falta nas proximidades da grande área, rasteiro, a bola passou pela barreira, mas o goleiro Éder defendeu e não deu rebote. A estas alturas, os atleticanos já demonstravam ligeira supremacia no meio de campo.

Foi aí que o Moto resolveu acordar e explorar os contragolpes. Aos 24 minutos o lateral direito Jonas desceu em velocidade e cruzou, na medida, para o cabeceio do atacante Waldir, mas o goleiro Moisés espalmou espetacularmente. Na sobra, a defesa afastou o perigo.

Os maqueanos não se intimidaram e partiram novamente para o ataque. Aos 30 minutos Fabrício desceu pelo lado esquerdo e ao tentar bater para o gol mandou a bola na mão do zagueiro Yago Ramon. Pênalti cobrado por Vander à meia altura, para defesa espetacular do goleiro Éder no canto esquerdo.

O Moto se animou com o bom momento do jogo e aos 38 minutos o atacante Waldir partiu em velocidade pelo lado esquerdo, chutou forte, o goleiro Moisés espalmou para frente, mas a bola sobrou para Léo Silva, que bateu rasteiro, com categoria, fazendo 1 a 0.

O MAC ainda fustigou, mas de forma desordenada, e o primeiro tempo terminou mesmo com a vantagem dos motenses.

No segundo tempo, o Maranhão voltou com a mesma disposição e buscando o empate. Aos 6 minutos, Fabrício recebeu na entrada da área, limpou e bateu forte, com real perigo para o gol atleticano, mas pela linha de fundo.

Apresentando melhor condição física que o adversário, a equipe atleticana dominou o jogo, buscou a igualdade em várias oportunidades, mas a retaguarda motense resistiu. Os dois treinadores fizeram todas as substituições, no entanto, a bola não voltou a ir para as redes.

No lance de maior perigo do ataque do MAC, aos 45 minutos, outra vez Fabrício fez jogada espetacular pela esquerda, derivou para o meio e bateu forte, mas a bola chocou-se contra a trave e saiu pela linha de fundo.

Os seis minutos finais serviram apenas para administrar o resultado, sob a pressão intensa do MAC, que não conseguiu o empate que levaria o jogo para a cobrança de tiros livres da marca penal.

FICHA TÉCNICA

Moto 1 x 0 MAC
Campeonato Maranhense – decisão 2º turno

Local: Estádio Castelão
Data: 19/03/2023
Gol: Léo Silva, aos 38 minutos do 1º tempo
MOTO: Éder; Jonas (Renan), Yago Ramon, Luís Felipe e Lucas Santos; Léo Silva, Leal (Paulo Mateus), Arlen e Ronald Camarão (Mucuri); Waldir (Pepeu), Enzo (Wanderley).
Técnico: Luccas Pereira; Auxiliar Marcinho.
MARANHÃO: Moisés; Franklin (Daniel), Lone, Maicon e Gabriel (Daniel);Cavi,Vander ( Capote) e Jorge (Pablo); Rafael(Giliard), Fabrício e Rodriguinho (Alexandre).
Técnico: Zé Augusto
Renda: R$ 10.160,00
Publico pagante: 488