21/04/2024

Papo Teen Bira: histórias vencedoras de jovens estudantes maranhenses serão narradas em novo podcast da Rádio Timbira

Histórias de jovens maranhenses que mudaram a trajetória de suas próprias vidas por meio da educação e da tecnologia. Este será um dos temas em destaque no programa Papo Teen Bira, uma das novidades na nova programação que a Rádio Timbira AM 1290 kHz lançou ao público nesta quinta-feira (27). Trata-se de um programa no formato podcast que será apresentado pelo diretor artístico da Timbira, o radialista Robson Júnior.

O programa Papo Teen Bira vai ao ar aos sábados, às 15h, com reprise aos domingos, também às 15h. Estarão em foco, por exemplo, relatos de alunos e ex-alunos de escolas públicas vencedoras, como é o caso do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema).

Em 2018, o Iema – autarquia estadual vinculada à Secretaria de Estado da Educação (Seduc) –  tornou-se referência em disputas internacionais de robótica, quando conquistou o primeiro título mundial na FIRA Robot World Cup (Copa do Mundo de Robótica), em Taiwan.

De lá para cá, o instituto vem marcando presença em pódios das etapas estaduais, nacionais e internacionais da competição. Entre os vencedores, alunos de várias cidades maranhenses e de todas as regiões do estado.

Nos estúdios da Timbira, Robson Júnior terá como convidados egressos do Iema para um bate-papo descontraído sobre o protagonismo juvenil, cada vez mais presente nas escolas públicas do Maranhão.

“Vamos conversar com jovens que alcançaram grande sucesso em suas carreiras e que vieram do interior para o Iema; e ali [no Iema] acontece uma revolução, e essa revolução vai ser mostrada dentro do programa, que é o Papo Teen Bira”, frisa Robson Júnior.

Dinamismo

De acordo com o diretor de jornalismo da Rádio Timbira, Thiago Soares, a ideia é também inserir uma dinâmica mais jovem ao conteúdo produzido pela emissora, que no dia 14 de agosto de 2023 vai completar 82 anos de fundação.

“É um programa no formato podcast mais voltado para os jovens, mostrando o que esses jovens têm feito na área de tecnologia. Esse é um dos programas que trazem exatamente essa parte mais dinâmica [da FM], mais de bate-papo, com podcast, mas dentro da rádio”, enfatiza Soares.

Migração AM para FM

Emissora pública gerida pelo Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Comunicação Social (Secom), a Rádio Timbira inicia uma nova fase em sua longa trajetória: a migração do modo AM [Amplitude Modulada] para FM [Frequência Modulada].

A mudança na operação é compulsória, visto que o formato de ondas médias da AM sai de cena definitivamente no Brasil no dia 31 de dezembro de 2023, como determina o decreto federal nº 8.139/13. A projeção da Secom é que a alteração na operação seja efetuada antes do prazo final, como aponta o titular da pasta, o secretário de Comunicação do Maranhão, Sérgio Macedo.

“A migração é uma obrigação legal. Temos que desocupar a faixa de Amplitude Modulada até o último dia desse ano. Legalmente avançamos no que tinha que ser avançado e agora vamos partir para os investimentos. Tenho uma agenda com o ministro das Comunicações semana que vem para tratar das últimas providências burocráticas que devem ser tomadas. Eu espero que bem antes do prazo acabar a gente já tenha a Rádio Timbira com o nível de qualidade de som das outras emissoras na faixa de FM modulada”, destaca o secretário Sérgio Macedo.

Música e jornalismo em toda a programação

Mesmo com o processo de transição ainda não ter sido realizado, a Rádio Timbira antecipou-se e lançou uma nova programação com a “cara da FM”, com mais música e programas para vários estilos, como MPB, Rock, Reggae, Samba, World Music, música maranhense e ritmos regionais, como ressalta a diretora-geral da Timbira, Maria Espíndola.

“Esta programação está mais no clima de FM, porque ela tem muito mais música, muitas novidades, com vários programas musicais para todos os estilos e para todas as idades”, detalha Maria Espíndola. Além de diretora-geral da rádio, a jornalista Maria Espíndola é também secretária adjunta de Radiodifusão (da Secom) e será apresentadora (e uma das cantoras) em outra nova atração da Timbira, o programa Samba na Mangueira, que vai ao ar às sextas-feiras, das 18h às 19h.

Por outro lado, a produção jornalística do veículo – como a cobertura esportiva, um dos pontos altos da emissora – será reforçada, com mais transmissões ao vivo, repórteres in loco e notícias “pulverizadas” ao longo de toda a programação, com a fusão contínua entre a programação musical e o conteúdo jornalístico.
“Os programas de música têm pinceladas de notícias e os noticiários, pinceladas de música. É realmente um processo de transição para FM e a Timbira já está entrando nesse clima”, reitera Espíndola.

Segundo o secretário Sérgio Macedo, o formato FM vai conferir mais qualidade à transmissão da rádio, e a nova programação visa aproximar ainda mais a emissora da população. “Queremos falar mais aquilo que aproxima a emissora do povo, tornar a emissora ainda mais útil. A emissora é forte no esporte, na cultura e no envolvimento dos interesses comunitários. É uma rádio que cada vez mais se abre para o povo”, afirma o secretário.

Com mais de 40 anos de carreira, o radialista Robson Júnior elogia a trajetória de sucesso da Timbira e a sua nova fase na história da radiofonia maranhense. “Esse é um momento muito especial, dessa que é a mais antiga emissora do Maranhão. Ela completa esse ano 82 anos se renovando”, comemora.