20/04/2024

Seleção não entendeu o jogo e fez tudo o que a Croácia quis

Por Alexandre Guariglia

Todos sabiam que seria complicado, talvez menos a Seleção Brasileira, que foi eliminada nos pênaltis pela Croácia e está fora da Copa do Mundo do Qatar. O gol de Neymar na prorrogação foi aquele salvador, que encobria uma atuação muito abaixo da Seleção, mas o empate veio no fim do tempo extra, levando a um desfecho que os croatas queriam desde o início: as penalidades. A equipe brasileira jogou 120 minutos e não entendeu o que a partida pediu em todos os momentos.

Primeiro tempo encaixotado e dominado pelo adversário

Logo nos primeiros minutos de jogo, já foi possível perceber que a tarefa do Brasil não seria fácil. Com superioridade numérica no meio-campo, a Croácia conseguiu dominar os espaços no setor e não deixou o time de Tite jogar. Com exceção de alguns lances de Vini Jr., que acabou pecando nas finalizações, pouco foi criado. Além disso, nem contra-ataque ou retomada de posse foi permitida.

E como se não bastasse a falta de volume ofensivo, a Seleção Brasileira ainda tinha problemas no setor de defesa. Os croatas tocavam a bola sem pressão, ou seja, administravam sua posse como queriam e conseguiam fazer superioridade no lado direito do ataque com Juranovic, que descia sem marcação e sempre levava perigo. Danilo ficava no mano a mano e Vini Jr. não acompanhava as decidas. Fazia falta o jogador a mais no meio-campo, sempre sobrava um adversário sozinho.

Seleção volta melhor, mas cai nas mesmas armadilhas

Tite optou por não mexer no time e manteve a formação com inferioridade numérica no meio-campo, mas parece ter corrigido as descidas do lateral-direito nas costas de Vini. Com uma pressão maior no campo de ataque, o Brasil criou algumas chances de abrir o placar, mas pecou nas conclusões com Neymar, principalmente, mas também com Lucas Paquetá, parando no goleiro.

As mudanças começaram com Antony no lugar de Raphinha, que estava abaixo, e depois com Rodrygo no lugar de Vini Jr., que também não estava bem. A entrada do Rayo foi muito boa, fazendo parceria com Neymar pela esquerda, o que ajudou inclusive a brecar a atuação de Juranovic, que vinha dominando o lado direito. Antony, porém, ficou muito isolado na direita e só tinha a jogada individual para tentar levar vantagem, faltou alguém para poder tabelar naquele setor.

Insistência em manter jogadores e jogadas pelo meio levaram para a prorrogação

Richarlison sentiu um problema muscular desde o início da partida, mas foi substituído apenas na reta final do tempo normal. Visivelmente havia uma limitação para o atacante, que somada aos problemas de Neymar, que também não parece 100%, acabou prejudicando o jogo do Brasil, que por sua vez insistia em jogadas pelo meio, onde levou vantagem em poucas oportunidades.

Prorrogação começa, problemas continuam, mas individualidade aparece

Insistindo no jogo pelas laterais, tanto com Rodrygo quanto com Antony, o Brasil não apresentava peças para poderem associar com esses jogadores, que eram induzidos a jogadas individuais ou a cruzamentos a esmo. Mas no momento em que atletas se aproximaram para fazer uma jogada, Rodrygo, Neymar e Paquetá trocaram passes rápidos e curtos para deixar o camisa 10 na cara do jogo para abrir o placar. A premiação de uma jogada inteligente que tanto se esperava até ali.

Com o jogo na mão, erros persistem e eliminação vem nos pênaltis

Na volta do intervalo da prorrogação, Tite colocou Fred e Alex Sandro para renovar o gás do time, principalmente na marcação, já que durante toda a partida a Croácia jogou como quis e trocou passes sem contestação. Era preciso diminuir esse conforto para administrar a vantagem no placar. E não foi o que aconteceu. Depois de perder a bola no campo de ataque e não matar a jogada, os croatas acertaram um contra-ataque e conseguiram empatar o jogo levando para as penalidades, nas quais Rodrygo e Marquinhos desperdiçaram suas cobranças, o que eliminou o Brasil da Copa.

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.