27/05/2024

Grupo de stand-up comedy maranhense completa um ano

Os comediantes João Cordeiro, Jhonny Santos, Max Pavianni, PR Buna e DK, preparam show comemorativo que aborda assunto da “quebrada” à burguesia

Com o show “Vai desculpando qualquer coisa”, os humoristas, João Cordeiro, Jhonny Santos, Max Pavianni, PR Buna e DK, festejam um ano de carreira do grupo no Talkin Blues (Cohajap), dia 03 de abril, às 19h. Os cinco comediantes da Ilha de São Luís reforçam temas da sociedade maranhense, passando pela “quebrada” e a burguesia.

Para Jhonny Santos, que fez abertura do show de humor do ator Fábio Rabin, recentemente, destaca que o evento será especial e que a risada é garantida. “Estamos montando uma apresentação com “críticas saudáveis”, envolvendo riso e reflexão para o dia a dia”, comenta o humorista.

Já o João, a valorização e reconhecimento dos artistas locais. “O nosso encontro também vai ser para apresentar aos que nos conhecem e também quem vai assistir pela primeira vez, que aqui, em São Luís, temos grandes talentos do humor. Pesquisamos diariamente para idealizar sempre um formato diferente. O local foi pensado com muita maturidade para oferecer conforto, segurança e deixar um clima bem divertido também”, pontuou o comediante.

Quem são eles?

Max Paviaani – Conta histórias baseadas em seu cotidiano, as dificuldades e vantagens em ser um cidadão “Anjodaguardense”.

Pr Buna – Conta como foi difícil sua infância sofrendo bullying e gordofobia até hoje.

DK – Destaca as suas experiências amorosas fracassadas, seus problemas de baixa autoestima e a sua vida de “cabaço”.

João Cordeiro – É um ex-gordo que fez bariátrica e está prestes a se casar.

Jhonny Santos – É um cara da quebrada, morador da Liberdade e conta sobre os seus relacionamentos embaraçosos.

Ingressos

Os ingressos estão à venda no site Sympla (https://www.sympla.com.br/vai-desculpando-qualquer-coisa—especial-1-ano__1512513), com quantidade limitada. A casadinha custa R$ 30 e individual R$ 20.

Obs: O uso de máscara é obrigatório seguindo as regulamentações da OMS.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.