24/02/2024

Jogador do Corinthians presta depoimento sobre morte de jovem após encontro

O jogador Dimas Cândido de Oliveira Filho, de 18 anos, do sub-20 do Corinthians, é esperado para depor, na manhã desta quarta-feira (7), na 5ª Delegacia de Defesa da Mulher, situada na zona leste da capital paulista.

A polícia civil quer apurar mais detalhes sobre a morte de uma jovem de 19 anos, ocorrida na noite de 30 de janeiro, após um encontro com o jogador.

Tiago Lenoir, advogado de Dimas, afirmou que o jogador e a jovem começaram a conversar há cerca de um mês por meio do Instagram. Ambos marcaram o primeiro encontro na manhã daquele dia.

A jovem avisou a família que sairia com uma amiga para assistir ao jogo do Corinthians em um restaurante. Na verdade, ela tinha um encontro com Dimas no apartamento do atleta. No local, a jovem passou mal e foi encaminhada ao hospital.

Dimas afirmou que eles não beberam e nem consumiram nenhum entorpecente e que, durante o ato sexual, que ocorreu de forma consensual, a jovem teria desmaiado. Ele teria visto sangue na região íntima dela e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que orientou que ele realizasse massagem cardíaca na garota até a chegada da ambulância.

Segundo o boletim de ocorrência, o jogador acompanhou a jovem na ambulância e no Hospital Tatuapé.

Os médicos disseram à família que a moça sofreu três paradas cardiorrespiratórias e que havia perdido muito sangue, mas que haviam conseguido estabilizar seu quadro e estancar um corte na região genital. Posteriormente, os médicos informaram que a jovem sofreu a quarta parada cardíaca, que a levou a óbito.

O caso foi registrado no 30º DP, no Tatuapé, ainda na noite dos fatos. Em seguida, foi encaminhado à delegacia especializada que conduz a investigação.