14/04/2024
Sem categoria

O Bloco da Imprensa que eu vi


Blog do Robert Lobato

Sábado passado fui prestigiar o Blog da Imprensa, organizado, entre outros, pelo colega jornalista Célio Sérgio.

O bloco, que já virou uma tradição pré-carnavalesca de São Luis, acontece aos sábados ali, na Praça dos Catraieiros, em frente ao Bar do Porto, Praia Grande, Centro Histórico da cidade.
Este ano o bloco assumiu uma faceta política usando o slogan “Quadrinha não! É carnaval! Basta de corrupção!”. Para alguns, incluindo este blogueiro, o Bloco da Imprensa “tucanou”.

Mas, não obstante o viés, digamos, “direitista” assumido pelo bloco, dedicado principalmente aos formadores de opinião da nossa cidade, a brincadeira continua bonita, animada e mais organizada, diria mesmo até chique. Tanto que neste ano os organizadores resolveram dividir o espaço entre o povo comum e povo “nobre” – este último com direito àquelas pulseiras usadas em festas “privês”.
No enredo muita gente bonita, outras nem tanto, jornalistas e blogueiros do alto e do baixo clero, autoridades políticas e anônimos de todo canto da ilha.
No palco, além das atrações culturais, o polêmico Joel Jacinto, cuja peçonha é conhecida de todos, comandava o ritmo da animação com provocações pontuais aqui e ali como de costume.
O assim considerado “homem forte” do governo Flávio, jornalista Márcio Jerry, estava lá acompanhado da bela Lene e alguns cortesões.
O secretário de Articulação Política foi muito paparicado, além de ser convidado a posar para fotos por vários “fãs” antigos e de ocasião. Não deu para perceber se o tuiteiro Danilo conseguiu tirar alguma foto com o chefe, mas não saía de trás do secretário. Já o radialista e blogueiro Genivaldo Abreu conseguiu fazer o registro histórico com o “todo-poderoso”.
O MAO, aquele adjunto da Comunicação (lembram?), virou, segundo a versão jerrysta, o “Mao Tsé-Tung” e até fez o cara o falar com este blogueiro – o clima de carnaval possibilita essas coisas. 
Dei um abraço forte e fraterno no colega e velho comunista Ribamar Prazeres, que, aliás, está a cara do Lênin, pai da Revolução Russa de 1917.
O legal do Bloco da Imprensa é que acaba sendo uma ótima oportunidade para encontros e reencontros. E também de boas paqueras, para quem pode, claro. Não é mesmo, Diego Emir?
O amigo Isaac Dias, vice-prefeito de São Bento, gostou do que viu. Até o ex-secretário de Trabalho do governo Roseana, Zé Antônio Heluy, deu as caras no bloco. Chegou arredio, tímido, mas depois se soltou. E como se soltou! Rsrs.
O fato é que o Bloco da Imprensa continua bom, mesmo assumindo uma faceta política conservadora e desafiando a conjuntura estadual que aponta para ares mais progressistas.
É assim mesmo.
A diversidade política também é um carnaval.
No Maranhão então….

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.