19/04/2024

Pacientes participam de cortejo junino no Hospital de Câncer do Maranhão

Com o cortejo de bumba-boi, pacientes, acompanhantes e profissionais de saúde participaram, nesta quinta-feira (1º), do início das festividades juninas no Hospital de Câncer do Maranhão, em São Luís. A unidade da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é referência na área oncológica.

O cortejo percorreu leitos de enfermaria, ambulatório e sala de quimioterapia, acompanhado de bumba-boi, banda e muita alegria para pacientes e seus acompanhantes. Maria do Desterro, de 70 anos, é paciente oncológica e está na segunda fase de tratamento. “Isso tudo me dá sentimento de esperança. São momentos que Deus traz para a gente. Foi algo muito bom ter acontecido”.

A programação se estenderá durante todo o mês de junho, sempre às sextas-feiras. A próxima apresentação será nesta sexta-feira (2), com a participação da banda Arraial de Deus e do Boi da Lua. Outras atrações deverão passar pela unidade, como Boi de Morros e Boi da Maioba.

“O nosso intuito é usar da alegria e descontração como forma de cuidar dos pacientes e acompanhantes. Acreditamos que esse movimento contribuirá como método terapêutico, tirando o foco da dor e mostrando que existem momentos bons e felizes para serem vivenciados”, disse o diretor geral do Hospital de Câncer do Maranhão, Sérgio Catardo.

Enquanto a banda cantava toadas de bumba-meu-boi e músicas juninas, um grupo de colaboradores do hospital distribuía brindes com símbolos do São João do Maranhão, como boizinho, maracá, entre outros.

De acordo com a membro da Comissão de Humanização do hospital, Alina Rocha, o objetivo é alimentar pensamentos positivos. “É um momento para esquecer um pouco da doença e fazer o resgate da memória afetiva com esta que é a principal manifestação cultural maranhense mostrando que a felicidade supera as circunstâncias”.

Francisca Dalva Costa, de 51 anos, é natural do município de São Domingos do Maranhão e disse que foi uma grata surpresa a programação. “Achei muito interessante, porque eu nunca tinha visto a brincadeira do bumba-meu-boi de perto. Achei muito bonito”, compartilhou.

A irmã de Francisca, Maria Rita Costa Ramos, de 45 anos, comentou que a alegria do São João ajuda a desviar os altos e baixos do tratamento. “Para nós acompanhantes é maravilhoso porque passamos por diversos momentos difíceis, mas também de alegria. Então de forma espontânea fazerem algo assim é gratificante. Deixa a gente emocionada de tão bonito”.

Além das manifestações culturais, a iniciativa também colocará à disposição stands com comidas típicas e produtos regionais confeccionados por artesãos do Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão (CEPRAMA). A ideia é apoiar e estimular a renda desses profissionais durante a programação.