22/02/2024

Programação da procissão ma­rí­ti­ma e ter­res­tre no Dia de São Pedro

Neste dia 29, a programação do Festejo começa às 11h com saída da imagem do Santo para a Rampa Campos Melo (Praia Grande); às 13h30 tem a tradicional Procissão Marítima, com dezenas de barcos; às 16h acontece a Procissão Terrestre com saída da Rampa Campos Melo e passagens pelas ruas do Centro e Madre Deus até a chegada na Capela. Após a chegada da procissão, ocorre a Missa Campal no Largo de São Pedro.

Paralelamente à festa litúrgica, o Largo está envolto em ritmos e cores vindos dos mais variados grupos de bumba meu boi que passam pelo local para reverenciar São Pedro e agradecer pela temporada junina.

São Pedro é o penúltimo santo dos festejos juninos festejados em São Luís. Morreu martirizado no dia 29 de junho. Ele foi crucificado, mas pediu para que a cruz ficasse de cabeça para baixo, pois não se sentia digno de ter a mesma morte que seu mestre.

Pedro era um pescador e foi apontado por Jesus como seu sucessor entre os doze apóstolos, com a missão de construir uma igreja que continuasse a obra de Jesus. O primeiro Papa do mundo ganha um diferencial pelo entrelaçamento com cultura popular, originada das práticas do catolicismo popular, que, na sua simplicidade, revelam a história e devoção do povo rende homenagens a ele.

A Festa

A Festa de São Pedro se originou, em 1939, no bairro do Desterro. Em 1940 se mudou para a Madre Deus, visto lá ter mais pescadores. Naquela época só os bois de zabumba participavam da festa. Em seguida, os de matraca passaram a participar.

Festa no Largo de São Pedro é tradição desde 1939 em São Luís. (Foto: Arquivo)

Hoje, a festa reúne grupos de todos os cinco sotaques: zabumba, matraca, orquestra, costa-de-mão e baixada. Aos poucos, foi crescendo, até se tornar o que é hoje, um local por onde passam centenas de grupos ao longo do dia, e milhares de pessoas.

FONTE: Patricia Cunha / O IMPARCIAL