22/05/2024
Sem categoria

Rebekah Brooks,é presa pelo caso de escutas

Na última sexta-feira, ex-executiva já havia pedido demissão de grupo de Rupert Murdoch

EFE
Da Redação com Agência EFE

A ex-executiva do grupo de Rupert Murdoch, Rebekah Brooks, foi presa neste domingo pela Polícia de Londres no caso das escutas telefônicas do jornal News of the World.

Segundo informações da BBC, um porta-voz da Scotland Yard apenas se limitou a dizer que uma mulher não identificada de 43 anos, a mesma idade de Brooks, foi detida acusada de corrupção e interceptação de telefones. Sua detenção ocorreu por volta do Publicidade meio-dia em uma delegacia onde foi chamada a depor e atualmente está sob custódia.

Na última sexta-feira, ela renunciou ao cargo executivo que mantinha na News International, em meio ao escândalo das escutas ilegais que culminaram no fechamento do famoso jornal do Reino Unido e que impediram a expansão do império de Murdoch no país.

Rebekah Brooks já havia dito aos funcionários do tabloide que sentia uma grande responsabilidade pela crise que se estendeu aos Estados Unidos, onde são investigadas inclusive escutas às vítimas dos atentados de 11 de setembro.

A executiva, braço direito de Rupert Murdoch no Reino Unido, foi convocada a comparecer no dia 19 de julho ao lado do próprio magnata e do filho dele, James Murdoch, pelo caso das escutas do News of the World, fechado há uma semana.

Brooks dirigiu o tablóide entre 2000 e janeiro de 2003, quando ocorreram as escutas ilegais de celulares de políticos, famosos e pessoas comuns em busca de informações exclusivas, embora ela sempre tenha dito que não sabia nada sobre as práticas.

Esta é a décima detenção feita pela Polícia no caso, entre eles seu sucessor no posto do jornal, o diretor Andy Coulson, que está em liberdade condicional até outubro. Desde então, renunciou, além de Brooks, Les Hilton, responsável da agência americana “Dow Jones” e colaborador de Murdoch durante 52 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.