27/05/2024

Seminário debate salvaguarda da Literatura de Cordel e do Repente no Maranhão

Cordelistas e repentistas do estado do Maranhão se mobilizam no II Seminário para a Salvaguarda da Literatura de Cordel e do Repente, que está sendo  realizado nos dias 1º e 02 de dezembro, em São Luís (MA). O evento é promovido pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), autarquia federal vinculada à Secretaria Especial da Cultura e ao Ministério do Turismo.

programação terá formato presencial e inclui mesa redonda, oficinas e sessões de debate em torno da construção do Plano de Salvaguarda da Literatura de Cordel e do Repente no Maranhão. O objetivo é consolidar as principais ações de apoio e fomento a esses bens culturais no estado. Os interessados em participar devem se inscrever por meio de formulário online.

O seminário dá continuidade ao trabalho que a superintendência do Iphan no Maranhão vem desenvolvendo com os detentores desde 2019. “No ano passado, realizamos a primeira edição do evento. Na ocasião, pudemos identificar os detentores residentes no estado, especialmente nos municípios do interior. Tanto a Literatura de Cordel quanto o Repente estão distribuídos por várias regiões do Maranhão”, explica o antropólogo do Iphan-MA, Rafael Gaspar, um dos organizadores do evento.

Como resultado desse trabalho, também foi feito um levantamento preliminar das demandas e propostas dos cordelistas e repentistas, que irão subsidiar a elaboração do Plano de Salvaguarda. Na segunda edição do seminário, esse levantamento será intensificado, verificando também as condições de produção e reprodução desses dois bens culturais.

A ideia é avançar na definição de ações a serem implantadas nos próximos anos para salvaguardar a Literatura de Cordel e o Repente no estado. Para isso, foram realizadas reuniões mensais com os detentores, mobilizando-os para participar da Política Nacional do Patrimônio Imaterial e da construção dos eixos de gestão das duas manifestações.

Cordel e Repente

A Literatura de Cordel está registrada como Patrimônio Cultural do Brasil desde 2018. Já o Repente recebeu o título em novembro de 2021.

Os dois bens culturais têm origem na região Nordeste, na segunda metade do século XIX. O Cordel é um gênero literário que conjuga oralidade, poesia e prosa. No Repente, esses elementos se associam também ao improviso e à cantoria. Ambos se popularizaram como parte da identidade e cultura brasileira.

A poesia e musicalidade do Cordel e do Repente são amplamente difundidas no Maranhão, especialmente na região dos Cocais, em municípios como Codó, Caxias e Timon.

Serviço

II Seminário para a Salvaguarda da Literatura de Cordel e do Repente

Data: 1º e 2 de dezembro, a partir das 8h

Local: Superintendência do Iphan no Maranhão

Endereço: Rua do Giz, nº 253, Centro Histórico, São Luís (MA).

Formulário para inscrições

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.