20/04/2024

SES alerta sobre a importância do autocuidado com a saúde pelo público masculino

Em alusão ao Dia Internacional do Homem, comemorado neste sábado (15), a Secretaria de Estado da Saúde (SES), orienta a população sobre os principais cuidados com a saúde do público masculino. O objetivo é incentivar prevenção em todas as faixas etárias, garantindo segurança e bem-estar de forma integral.

“O Governo do Estado, por meio de suas unidades de saúde, sejam ambulatoriais ou hospitalares, vem possibilitando o acesso dos homens a consultas, exames e processos terapêuticos. Com isso, ao passo em que cuidamos, esperamos também educar esse público em especial para que eles busquem assistência de forma preventiva e incentivem outros a fazerem o mesmo”, disse a superintendente de Assistência à Saúde da SES, Josélia Alves.

A promoção da saúde e a prevenção do adoecimento integram a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem (PNAISH). Para a chefe do Departamento de Saúde Mental da SES, Isabelle Rêgo, é importante cuidar da saúde física e mental. “Desde muito cedo, os homens são ensinados a reprimir suas emoções, pois expô-las é sinônimo de fraqueza e desmonte da coragem. Trabalhar para mudar isso ajuda na superação de traumas, a compensar a dor em novos vícios, como álcool, tabaco e outras drogas, além de prevenir práticas de violências contra si, crianças, mulheres ou a qualquer ser humano”.A atualização do esquema vacinal, seja para as doses de rotina ou contra Covid-19, também configura como atenção à saúde.

A participação do homem no acompanhamento no pré-natal e pós-parto contribui para o amadurecimento das emoções, fortalecendo o senso de companheirismo e empatia.

A chefe do Departamento de Atenção à Saúde do Adulto e Idoso da SES, Claudiana Cordeiro, alerta os homens para importância dos cuidados com a saúde. “Os dois grandes índices de crescimento de agravos relacionados à causa externa e neoplasias são acidente de trânsito e câncer de pênis, respectivamente, e que mais causam preocupação para o estado do Maranhão, atingindo homens adultos e idosos”.

Com base em dados do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis (DANTs), no ano de 2022, os maiores registros de óbitos na população masculina foram acidentes de trânsito envolvendo pedestres (54 casos), ciclistas (9 casos), motocicletas (451 casos), automóveis (74 casos) e veículos pesados (18 casos).

A SES chama atenção para a importância da prática do sexo seguro, com uso de preservativos e outras estratégias de proteção, tais como Profilaxia Pré-Exposição (PrEP) e Profilaxia Pós-Exposição ao HIV (PEP). Com isso, evitam-se infecções sexualmente transmissíveis, incluindo transmissão do HIV/AIDS.

De acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), no período de 2017 a 2022, as regiões de saúde do Maranhão que tiveram maiores números de casos de morte por Neoplasia Maligna de Pênis foram Açailândia, Caxias, Codó, Imperatriz, Itapecuru-Mirim, Pinheiro, Rosário, Santa Inês, São Luís e Viana.

Os dados Mortalidade por Neoplasia Maligna de Próstata, demonstram, ainda, a incidência de Câncer de Próstata na faixa etária de 50 a 59 com 102 casos; de 60 a 69 com 351 casos, 70 a 79 com 772 casos e 80 anos ou mais, com 986 casos. Os dados são de 2017 a 2022.

Entre os anos de 2021 e 2022, somente para o tratamento de Doenças Infecciosas Intestinais, foram registradas 23.995 ocorrências. Também nestes dois anos, foram identificadas 6.660 ocorrências de Diabetes Mellitus, 7.803 de crises hipertensivas, 25.247 casos de complicações respiratórias (pneumonia ou Covid-19), 5.544 de Doenças Crônicas das Vias Aéreas Inferiores, 7.235 casos de tratamento para Acidente Vascular Cerebral (AVC), isquêmico ou hemorrágico.