22/02/2024

‘Apoteose do Samba’ celebra os 40 anos da Marquês de Sapucaí

Para celebrar o aniversário do Sambódromo Marquês de Sapucaí, palco de um dos maiores espetáculos da Terra, que completa 40 anos em 2024, a TV Globo reúne personagens das 12 escolas do Grupo Especial para relembrar momentos emblemáticos da avenida, ressaltando a sua importância na formação do que hoje é o Carnaval carioca. Mariana Gross e Milton Cunha recebem intérpretes, mestres-salas e porta-bandeiras, coreógrafos, rainhas de bateria e representantes da velha-guarda, além de uma bateria formada por 10 integrantes de cada uma das escolas para cantar os principais sambas dessas quatro décadas no programa Apoteose do Samba, que vai ao ar neste sábado, dia 3 de fevereiro, para o estado do Rio de Janeiro.

Entre grandes nomes que compõem a memória do Carnaval, o programa conta com a participação de Neguinho da Beija-Flor, intérprete com mais anos de Sapucaí; do coreógrafo Carlinhos de Jesus, que esteve por anos no comando da  comissão de frente da Mangueira; do mestre-sala Chiquinho e da porta-bandeira Dóris, que desfilaram na Sapucaí em 1994, ele pela Imperatriz e ela pela Beija-Flor; de Zé Catimba, um dos fundadores da Imperatriz Leopoldinense que também estava na avenida na sua inauguração; de Lucinha Nobre, porta-bandeira mais antiga em atividade, completando também 40 anos de profissão; do carnavalesco Paulo Barros, que encantou a Sapucaí fazendo ‘mágica’ no desfile da Vila Isabel com uma comissão de frente que trocava de roupa em segundos; de Viviane Araújo, rainha de bateria há mais tempo no posto no carnaval do Rio; de Paulinho Mocidade, que estreou como puxador da Mocidade Independente de Padre Miguel em 1990 e foi campeão do carnaval carioca; de Noca da Portela, ícone da velha-guarda da escola que leva seu nome; além de representantes da nova geração que fazem a história do samba se renovar a cada ano e dos garis, que apresentam um show à parte na avenida.

“Para mim, o Carnaval é o melhor momento do ano. É mágico acompanhar a construção de uma festa que revela tantos artistas de comunidades. Tanta gente que tem no Carnaval a chance de revelar talentos. É fascinante! Não me canso de apreciar. Em mais da metade desses 40 anos da Sapucaí, estive lá. E até hoje, toda vez que chego, sinto uma emoção diferente. É um palco iluminado com uma energia poderosa. A passarela do samba merece uma grande celebração”, conta a apresentadora Mariana Gross, que completa 25 carnavais como jornalista acompanhando as escolas. Milton Cunha, que divide com Mariana a ancoragem do programa, ressalta a importância do Sambódromo como um espaço democrático. “Aqui cabe tudo, todas as idades, todos os corpos, todas as loucuras, todas as inovações que não vão dar certo, que o júri não vai gostar. O Sambódromo é uma mistura louca, que é a cara do brasileiro e do carioca. O samba é isso. No samba tudo convive”, afirma.

Considerada como a ‘guardiã’ da identidade das escolas, com papel fundamental na preservação da cultura do samba, a velha-guarda também marca presença no programa no ‘Botequim do Samba’ montado na Praça da Apoteose, com representantes das 12 agremiações. Quem comanda o papo com os mais velhos é o repórter Fábio Júdice que descobrirá os segredos e revelações de quem constrói a história do carnaval. O público não fica de fora desta festa e estará em uma arquibancada popular formada por torcedores, representantes das comunidades e personagens desses 40 anos de Sapucaí, junto com o repórter Alexandre Henderson. Ao final, será realizado um grande desfile com todas as escolas participantes e uma bateria formada por 120 pessoas.

https://www.terra.com.br/diversao/carnaval/apoteose-do-samba-celebra-os-40-anos-da-marques-de-sapucai,b6c4459996c01915398d7cb75053699c1lh6sjp9.html?utm_source=clipboard

https://www.terra.com.br/diversao/carnaval/apoteose-do-samba-celebra-os-40-anos-da-marques-de-sapucai,b6c4459996c01915398d7cb75053699c1lh6sjp9.html?utm_source=clipboard