24/02/2024
Sem categoria

Carlos Lupi é eleito o “Mala do Ano” por clube mineiro e vira “Malupi”

Rayder Bragon
Do UOL Tabloide, em Belo Horizonte

O ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi não viu sua declaração de amor ser correspondida pela presidente Dilma Rousseff, mas pode se alegrar um pouquinho neste fim de ano.O Clube dos Malas, de Rio Novo (MG), elegeu-o como o “Mala do Ano” no último dia 3 de dezembro. O ex-ministro vai reinar por 12 meses com o majestoso título de “Malupi”, que o garante como presidente de honra do clube.
Segundo a direção do clube, todo ano é eleito um personagem do cenário nacional que tenha demonstrado a “arte de cometer falcatruas, mentir, enganar e falar asneiras e besteiras, entre outras coisas, que enchem o saco do povo”.

Lupi foi escolhido porque representou “como ninguém” “a figura de um verdadeiro mala, mentiroso e fanfarrão”.

Os organizadores do certame disseram que neste ano a disputa foi muito acirrada em razão de o governo da presidente Dilma ter fornecido vários concorrentes.

“Neste ano a escolha foi duríssima, pois o governo Dilma nos recheou de dúvidas. A cada mês, um mala-ministro caía de sua equipe de governo. E quando achávamos que a tendência seria [Antônio] Palocci [ex-ministro da Casa Civil], sempre aparecia outro que se destacava mais, como Orlando Silva [ex-ministro do Esporte]”, trouxe nota do clube sobre a premiação.

Nos dois últimos anos, o senador Aécio Neves, que virou “Malécio Neves”, e o advogado Ércio Quaresma (Malércio Quaresma), ex-defensor do goleiro Bruno Souza, foram, respectivamente, os agraciados com a comenda.

A direção do clube promete entregar o título pessoalmente a Lupi e prestar a ele “várias homenagens”.

Em anos anteriores, o apresentador Gugu Liberato, a socialite Vera Loyola, o ex-deputado Roberto Jefferson já figuraram no seleto grupo.
Clube dos Mala

O clube foi fundado há 17 anos depois que um grupo de amigos se reuniu para decidir quem era a pessoa mais “mala” da cidade, localizada na zona da mata mineira e a 300 km de Belo Horizonte.

Em seguida, tiveram a ideia de eleger uma figura pública “mala” para ocupar a cadeira de presidente de honra.

Segundo Allan Borges, um dos fundadores, os integrantes da instituição são formados por empresários, funcionários públicos, comerciantes, estudantes e aposentados, além de desocupados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.