20/05/2024

Lançado a 13ª edição da Feira do Livro de São Luís

Evento ocorrerá de 11 a 20 de outubro, no Multicenter Sebrae e reunirá grandes nomes da literatura nacional e local

De 11 a 20 de outubro São Luís será o centro das atenções da literatura maranhense. É que neste período ocorre a 13ª Feira do Livro de São Luís (FeliS). Nesta terça-feira (24) o prefeito Edivaldo Holanda Junior fez o lançamento do evento no auditório do Centro Cultural e Administrativo do Ministério Público do Maranhão. A FeliS é o maior evento cultural e de fomento à leitura do Maranhão. Em 2019 o tema é “O Brasil atemporal na obra de Aluísio Azevedo” e vai reunir mais de 100 autores locais. A expectativa é que o evento receba um público superior a 160 mil pessoas, número de visitantes do ano passado.

A FeliS é uma promoção da Prefeitura de São Luís, por meio das secretarias municipais de Cultura (Secult) e Educação (Semed) e correalização do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Maranhão (Sebrae). A programação da Feira do Livro de São Luís é toda gratuita e será realizada no Multicenter Sebrae das 10h às 22h.

O lançamento da 13ª edição da Feira do Livro de São Luís reuniu autoridades, escritores, representantes de entidades literárias e livrarias entre outros entusiastas da cultura e literatura local. Este ano, além do patrono Aluísio Azevedo, também serão homenageados os também maranhenses Rosa Mochel e Dreyfus Azoubel, ambos comemorando o centenário de nascimento.

PROGRAMAÇÃO

A programação conta com 11 nomes nacionais convidados e mais de 100 nomes locais entre artistas, escritores, poetas, mediadores, oficineiros e outros. Ao longo dos 10 dias de feira ocorrerão oficinas, palestras, debates, rodas de conversas, exposições, contações de histórias, espetáculos, recitais de poesias, sessões de cinema entre outras atividades na sua vasta programação. Cerca de 150 mil livros serão expostos e é esperado um alcance de volume de venda de livros em média de R$ 2 milhões.

Os nomes nacionais que participarão da 13ª FeliS são: Djamila Ribeiro, Conceição Evaristo, Paula Pimenta, Lopito Feijó, Cristóvão Tezza, Ninfa Parreira, Sônia Rosa, Carlos Nejar, Milton Marques Júnior, Salgado Maranhão, Sérgio Luís e Renata Barcelos.

Entre as novidades deste ano estão o aulão preparatório para o ENEM, voltado para estudantes da rede pública; o projeto Remição de Pena pela Leitura, que consiste em proporcionar ao recuperando quitar parte de sua pena através da leitura mensal de uma obra literária, clássica, científica ou filosófica, dentre outras; outra novidade é a participação da Fundação Antonio Jorge Dino que terá um espaço para divulgar suas campanhas de doações para a entidade; por meio do projeto Extensão FeliS serão visitadas instituições que receberão uma programação literária simultânea à programação da feira.

Dentro da 13ª FeliS também acontecerão eventos simultâneos, que compõem a programação: XI Seminário de Políticas Públicas de Bibliotecas, Leitura e Informação; II Encontro FeliS/UBE de Escritores Maranhenses; e um Seminário da Matemática. A estrutura conta ainda com o apoio de monitores das áreas de letras, biblioteconomia, pedagogia, comunicação e arte.

ESTRUTURA

A programação contemplará todas as idades e ocorrerá em uma área de 11.500 metros quadrados. Serão mais de 30 ambientes com atividades acontecendo simultaneamente, oferecendo conforto e segurança aos visitantes e expositores. O público terá acesso a 300 editoras distribuídas em 70 estandes de livreiros locais e de todo o Brasil. Pela segunda vez, a FeliS será realizada no Multicenter Sebrae, endereço de fácil acesso, estrutura física com capacidade para receber grandes eventos, além de contar com amplo estacionamento.

Este ano, será utilizado também, o Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana e a FeliS será ampliada para levar programação cultural e espetáculos infantis a hospitais, creches e bibliotecas públicas. A expectativa é superar o público de mais de 160 mil pessoas do ano passado, em aproximadamente 600 atividades gratuitas.

O evento conta com o patrocínio da Vale, Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) e Gasmar, além da parceria com o Serviço Social do Comércio (Sesc), Ministério Público do Maranhão, Universidade Federal do Maranhão (UFMA), Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Academia Maranhense e Ludovicense de Letras, Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) e Consórcio Intermunicipal Multimodal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.